As principais fontes de contaminação escondidas na sua casa

fontes de contaminação

Sabe quais são as principais fontes de contaminação de micróbios e outros agentes causadores de doenças na sua casa? Ou os momentos em que esta contaminação é mais provável? É a Royal Society of Public Health, uma organização britânica que, perante a importância da higiene no lar e na vida diária, chama a atenção para este tema, identificando essas mesmas fontes.

Não sem antes reforçar que a higiene é essencial para proteger a saúde pública, impedindo a propagação de micróbios nocivos e, consequentemente, reduzindo o risco de doenças infecciosas.

Dito isto, apresentam-se então os momentos mais críticos, aqueles onde os germes têm presença assídua, podendo ser fontes de contaminação e que devem, por isso mesmo, estar debaixo de olho.

Primeiro momento: quando se preparam e manuseiam os alimentos. É então muito importante a limpeza das superfícies de contacto com alimentos, sobretudo após a preparação de alimentos crus, como carnes, assim como a limpeza de utensílios e superfícies usadas para estes fins.

Outro momento: quando comemos com as mãos. Todos os fazemos, até porque há petiscos que só sabem bem assim, sendo essencial também aqui que as mãos estejam limpas.

Da lista faz ainda parte outra ocasião, esta que todos conhecemos bem: depois de usar o WC. Aqui não há mesmo dúvidas que a lavagem das mãos é obrigatória.

Depois de tossir, espirrar ou assoar o nariz, a regra é a mesma, ainda que continue a não ser uma prática tão generalizada como deveria.

O manuseio e lavagem de roupas e panos domésticos sujos deve terminar da mesma forma, ou seja, com a lavagem das mãos, assim como o cuidado dos animais de estimação.

Depois de ir deitar o lixo ou de ter prestado cuidados a um elemento da família com uma infeção, a rotina deve ser sempre a mesma: lavar as mãos.

Outras fontes de contaminação

O relatório britânico aborda ainda  tema da limpeza semanal da casa, que inclui o chão e os móveis, e que pode, também esta, contribuir para evitar a exposição a micróbios nocivos. No entanto, ao contrário dos momentos anteriormente identificados, são poucos ainda os dados que sugerem que sua contribuição pode ser significativa.

E apesar de pisos e móveis poderem parecer visivelmente sujos, o risco que apresentam para a saúde pública é normalmente menor, uma vez que não é muito provável que aqui se encontrem micróbios nocivos para a saúde.

Posts relacionados