Bebe regularmente chá? Então temos boas notícias para si: beber chá pelo menos três vezes por semana está associado a uma vida mais longa e saudável, revela um estudo publicado no European Journal of Preventive Cardiology, um jornal da Sociedade Europeia de Cardiologia.

“O consumo habitual de chá está associado a menores riscos de doenças cardiovasculares e morte por todas as causas”, afirma Xinyan Wang, primeiro autor do trabalho e especialista da Academia Chinesa de Ciências Médicas.

“Os efeitos favoráveis para a saúde são mais fortes no caso do chá verde e para os apreciadores de longo prazo.”

O estudo avaliou 100.902 pessoas sem histórico de enfarte, AVC ou cancro, divididas em dois grupos: aqueles que consumiam habitualmente esta bebida (três ou mais vezes por semana) e os restantes (que o fazem menos de três vezes por semana), todos acompanhados por uma mediana de 7,3 anos.

Os resultados confirmam os benefícios da mesma, cujo consumo foi associado a anos de vida mais saudáveis ​​e maior expectativa de vida.

Contas feitas, os apreciadores habituais da bebida, com 50 anos, desenvolvem doença coronária e AVC 1,41 anos mais tarde e vivem 1,26 anos a mais do que aqueles que nunca ou raramente tomam chá.

Risco mais baixo de enfarte e AVC para quem bebe chá

Comparando com os que nunca bebem chá ou que não o fazem habitualmente, os consumidores regulares revelaram um risco 20% menor de sofrer de uma doença cardíaca e acidente vascular cerebral, um risco 22% inferior de doença cardíaca e derrame fatal e 15% mais baixo também de morte por qualquer causa.

Dongfeng Gu, autor sénior do trabalho e investigador da Academia Chinesa de Ciências Médicas, considera que “os efeitos protetores do chá foram mais pronunciados entre grupos habituais de consumidores”.

De acordo com o especialista, estudos anteriores já tinha revelado que os principais compostos bioativos desta bebida, os polifenóis, não são armazenados no organismo a longo prazo. “Assim, a ingestão frequente de chá por um período prolongado pode ser necessária para se conseguir o efeito cardioprotetor.”

Verde vs preto

Olhando para os diferentes tipos de chá, os cientistas verificaram que o consumo de chá verde surge associado a riscos aproximadamente 25% mais baixos de doenças cardíacas e AVC, morte por estas e todas as outras causas. No entanto, não foram observadas associações significativas no caso do chá preto.

Isto porque o verde é rico em polifenóis que protegem contra doenças cardiovasculares e os seus fatores de risco, incluindo pressão alta e dislipidemia. Já o preto, que é totalmente fermentado, pode, através deste processo, perder os seus efeitos antioxidantes.