Chama-se “Arte ao Peito” e é uma exposição, em Luanda, Angola, feita através de soutiens usados. As obras artísticas estarão em exposição em outubro e serão vendidas para apoiar a atividade da Liga Angolana Contra o Cancro (LACC).

A “Arte ao Peito” tem como principal objetivo ajudar as doentes com cancro da mama e as suas famílias em Angola, através da angariação de fundos e de donativo de soutiens para mulheres mastectomizadas. As verbas angariadas vão apoiar a LACC em ações preventivas e também na assistência às mulheres vítimas de cancro em Angola.

A iniciativa, da Roche, passa ainda pela entrega de um donativo de soutiens novos para mulheres mastectomizadas em Luanda, uma vez que em Angola há carência da produção de soutiens com este propósito específico.

Está em curso neste momento, em Portugal, uma recolha de soutiens usados, que será feita entre os colaboradores da Roche, para envio posterior para Angola no início de junho.

Depois, esses soutiens serão recolhidos e transformados por doentes, antigos doentes, familiares, profissionais de saúde e pessoas do mundo artístico em Angola. Mampuya, Rita GT, Kapuka, Sozinho Lopes, Tho e Nelo são alguns dos nomes já associados a esta iniciativa. De Portugal, haverá ainda o contributo do estilista Miguel Gigante e da artista plástica Marta Silvestre.

A instalação de arte em Luanda, feita com os soutiens transformados, vai permitir angariar fundos para ajudar a Liga Angolana Contra o Cancro, apoiando os doentes nas suas deslocações e estadias durante o tratamento no Instituto Angolano Contra Cancro (único centro de tratamento de cancro no país).