Estão abertas as candidaturas para mais uma edição, a 6.ª, das Bolsas de Cidadania Roche, uma iniciativa que reconhece projetos e ideias de associações de doentes e outras Organizações Não Governamentais (ONG) que promovam a saúde e informação dos doentes, através de seis bolsas de apoio, com um financiamento total de 60 mil euros.

As seis bolsas destinam-se a financiar projetos e ideias capazes de fomentar a participação dos cidadãos e dos doentes nos processos de decisão em saúde, de informar os doentes dos seus direitos de acesso à informação e ao envolvimento nas decisões individuais de tratamento.

Abertas até dia 31 de abril, as candidaturas deverão preencher os requisitos identificados no regulamento da iniciativa.

A análise das candidaturas e a decisão sobre os vencedores das bolsas será feita por um júri independente e, no mínimo, composto por cinco elementos.

Os vencedores das Bolsas de Cidadania de 2019

Esta ação enquadra-se na Política de Responsabilidade Social da Roche e resulta do seu compromisso em assumir um papel ativo na sociedade, apoiando, de forma transparente, iniciativas inovadoras e orientadas para a missão de suporte ao doente.

Na edição de 2019, a Roche atribui também seis bolsas, no valor total de 60 mil euros. Os vencedores foram a Associação Portuguesa de Insuficientes Renais, com o projeto “Aplicação móvel do doente renal crónico”, o Instituto das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, com uma iniciativa a que deram o nome de “Saúde Mental, vamos descomplicar?”, aos quais e juntou a Alzheimer Portugal, com o projeto “Capacitação para a Literacia na área das demências”.

A estas associações juntaram-se ainda a Associação Spina Bífida e Hidrocefalia de Portugal, com o projeto “JCI- Jovens pela cidadania inclusiva”, a Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, Colite Ulcerosa, Doença de Crohn, com a iniciativa “Criação canal Youtube APDI Canal” e a Associação Nacional de Esclerose Múltipla, esta com o projeto “A voz da EM”.