Lisboa e Porto vão ser palco de mais uma edição, a terceira, do MENTAL – Festival da Saúde Mental, uma iniciativa que visa promover a discussão sobre esta temática.

Coproduzido pelo Programa Nacional para a Saúde Mental da Direção-Geral da Saúde, a ideia é “falar claro e claramente sobre saúde mental”, através do recurso à cultura, para combater o estigma, vergonha e falta de informação pública e geral.

Cinemas, auditórios e salas de exposições servirão de veículo à informação, partilha de experiências e comunicação de ideias, ao mesmo tempo que se combate o estigma, preconceito e isolamento.

A arte ao serviço da saúde mental

Este ano, burnout, FOMO (fear of missing out), demências e saúde mental júnior são os temas em destaque nas M-Talks, criadas no primeiro ano, que mais não são do que espaços de debate dos temas escolhidos, por profissionais, com microfone aberto ao público antecedendo filmes específicos.

Com a presença de figuras internacionais e nacionais, artistas e profissionais especializados nesta área, todas figuras atentas à urgência das temáticas abordadas, o festival apresenta ainda uma mostra de cinema internacional que, este ano, à semelhança do anterior, repetiu o interesse e reforçou o número de países representados, entre os quais uma dezena de títulos portugueses.

A estes juntam-se peças de teatro, concertos, exposições, literatura, manifestações artísticas que prometem dar que pensar, assim como atividades dirigidas aos mais novos.

Mais informações aqui.