Os sintomas de ataque cardíaco nas mulheres não são assim tão diferentes

ataque cardíaco nas mulheres

Diferentes em muitas coisas, mas semelhantes em tantas outras. Ao contrário do que se pensava, os três principais sintomas de ataque cardíaco são iguais em mulheres e homens.

“Os sintomas de ataque cardíaco são frequentemente rotulados como ‘típicos’ nos homens e ‘atípicos’ nas mulheres”, refere Annemarijn de Boer, especialista do University Medical Center Utrecht, na Holanda. “Mas o nosso estudo mostra que, embora os sintomas possam diferir entre os sexos, também existem muitas semelhanças”, acrescenta a autora de um estudo apresentado esta segunda-feira no EAPC Essentials 4 You, uma plataforma científica da Sociedade Europeia de Cardiologia.

Dor no peito, suor excessivo e falta de ar são sinais partilhados por homens e mulheres. Por isso, seja qual for o sexo, perante sintomas como estes só há uma coisa a fazer: ligar para os serviços de emergência imediatamente.

O reconhecimento dos sintomas é essencial para permitir um tratamento rápido e capaz de salvar a vida das pessoas que sofrem um ataque cardíaco. 

Diferenças e semelhanças no ataque cardíaco

Este trabalho compilou 27 estudos, realizados nas duas últimas décadas, que detalham sintomas em pessoas com síndrome coronária aguda confirmada (ataque cardíaco ou angina instável).

Além de partilhar os três sintomas mais comuns, a maioria dos homens e mulheres com síndrome coronária aguda apresentava dor no peito: 79% dos homens e 74% das mulheres.

No entanto, também foram relatadas diferenças significativas na apresentação dos sintomas entre mulheres e homens. Comparadas com os homens, as mulheres tinham duas vezes mais probabilidade de apresentarem dor entre as omoplatas, 64% mais probabilidades de sentirem náuseas ou vómitos e 34% de sentirem falta de ar.

Embora a dor no peito e o suor excessivo tivessem sido os sintomas mais frequentes nas mulheres e nos homens, ocorreram com menos frequência nas mulheres.

O estudo não investigou as razões pelas quais existem algumas variações na apresentação dos sintomas, mas a especialista considera que as “investigações anteriores mostraram diferenças entre os sexos na forma como os ataques cardíacos ocorrem no corpo, mas não se sabe como ou se isso se refere à apresentação dos sintomas. A causa das diferenças de sintomas entre os sexos merece um estudo mais aprofundado”.

Posts relacionados