A pandemia transformou a sua casa em escritório? Saiba que fazer para proteger a sua saúde

escritório em casa

De um lado as almofadas macias, do outro a cadeira vintage, enquadrada por uma iluminação fraca e cortinas opacas. Não há nada como o conforto de casa. Tudo muito bem, não fosse o facto de estarmos a enfrentar uma pandemia que a transformou, para muitos, em local de trabalho. . Resultado: pescoços e costas tensas e olhos desejosos de trocar estes confortos de casa pelos do escritório.

“Muitas pessoas estão a lutar para que os seus ambientes domésticos funcionem como escritórios, mas não sabem como fazê-lo com eficácia”, explica Donna Costa, diretora do novo programa de terapia ocupacional da Universidade de Nevada, em Las Vegas.

“As nossas casas são santuários, projetados para o nosso conforto. Mas há coisas que podemos fazer para nos manter alinhados com os princípios ergonómicos”, acrescenta a especialista.

Porque o teletrabalho promete manter-se por mais uns tempos, Donna Costa oferece dicas para transformar o espaço de casa numa área de trabalho que funcione para a saúde.

Segundo a especialista, há dois problemas quando se tenta configurar o escritório em casa, que podem levar a problemas de saúde: o dispositivo que se está a usar (PC, laptop, iPad) e a cadeira. “O laptop tem esse nome porque foi para isso que foi originalmente criado, uma alternativa ao PC de mesa, que é portátil. Mas ter o laptop no colo é a pior posição ergonómica”, explica.

“Os seus olhos devem estar nivelados com a parte superior do ecrã do computador para não olhar para baixo, causando tensão no pescoço. Pode simplesmente colocar o laptop em cima de alguns livros, para aumentar a altura. A sua anca, joelhos e tornozelos devem ser flexionados em ângulos de 90 graus e os cotovelos também dobrados. A sua cadeira deve ter suporte lombar adequado e se estiver com dores nas costas, no pescoço, no pulso, isso significa que a sua posição não está correta e precisa de ser ajustada.”

Manter as rotinas do escritório

A mesa da cozinha pode ser ótima para comer, mas não tem a altura certa para tarefas de trabalho. Há ainda que pensar na iluminação, que deve ser adequada para que se concentre nas tarefas sem esforço ocular.

“Se os seus pés não tocarem no chão quando você estiver sentado na cadeira escolhida, coloque um ou dois livros para servir como apoio para os pés. Sentar-se numa cadeira firme, que o mantenha na postura correta, é o melhor”, reforça a especialista em ergonomia.

“O seu sofá pode ser mais confortável, mas não vai durar muito tempo sentado naquele sofá confortável e a sua produtividade vai sofrer com isso”, acrescenta.

“Em termos de iluminação, a luz natural é a melhor; tente colocar a sua nova estação de trabalho em frente a uma janela. Pode complementar consoante for necessário com iluminação adicional.”

Agora em casa, lá se foram as caminhadas e exercícios que antes eram feitos na deslocação para o escritório. Aqui, Donna Costa considera importante manter as rotinas de antes. “Se costumava passear na hora do almoço, continue a fazê-lo. Se ia ao ginásio diariamente, tente encontrar uma aula virtual na qual possa participar para simular isso. Um dos princípios ergonómicos mais importantes é fazer intervalos periódicos. Os nossos corpos não devem ser estáticos, devem mexer-se. Faça a questão de se levantar e se esticar uma vez a cada hora durante o seu dia de trabalho.”

Trabalhar em casa significa que passamos de computadores do trabalho para a TV e de volta uma vez mais. “Este novo normal faz-nos sentir como se estivéssemos a trabalhar 24/7. A melhor estratégia é tentar manter o máximo possível o seu horário de trabalho anterior. A maioria de nós não tem acesso à TV durante o dia enquanto trabalha, então não faça isso agora”, por mais tentador que seja.

Donna Costa aconselha a que procure um espaço em casa onde a sua postura e atenção sejam cultivadas. “Como adultos, também precisamos limitar o tempo em frente a ecrãs, para a nossa saúde física e emocional. Se o seu horário de trabalho anterior era das 8h00 às 17h00, com uma hora de almoço, tente replicar isso em casa.”