Podemos, e estamos, muitas vezes sozinhos. Seja a trabalhar em casa, a viajar ou a viver. Mas só porque estamos sozinhos, isso não significa que sintamos solidão. Por vezes, prosperamos nestes “tempos a sós”, o que nos permite fazer atividades de que gostamos. Outras estamos apenas solitários e muitos não gostam deste sentimento. Como enfrentá-lo então?

“Os seres humanos precisam de relações sociais”, explica Lisa W. Coyne, psicóloga e consultora clínica sénior do Child and Adolescent OCD Institute do McLean Hospital, nos EUA. “Quando não as temos, é mais difícil para nós lidarmos com as coisas. Existem algumas questões e problemas neste mundo que se resolvem melhor numa comunidade.”

Podemos até sentir-nos sozinhos quando estamos cercados por outras pessoas. É o caso, por exemplo, dos adolescentes, que se sentem incompreendidos pelos pais e irmãos.

“Alguns de nós somos introvertidos”, refere Coyne. “Mas, ao mesmo tempo, temos uma mentalidade de rebanho. Precisamos de relacionamentos para sobreviver.”

Independentemente do motivo, a solidão é dolorosa. Pior ainda, pode levar a problemas de saúde mental, como depressão, e problemas físicos, incluindo doenças cardíacas e cancro.

A boa notícia é que há formas de lidar com a solidão e até mesmo mudar o nosso estado de espírito.

1 – Pratique a Gratidão

Vários estudos têm mostrado que atos de gratidão podem fazer-nos sentir mais positivos e ter relacionamentos mais fortes.

Pense nas pessoas que aprecia na sua vida, que podem incluir alguém do passado que teve um grande impacto na sua vida ou alguém que vê com mais frequência, como um amigo.

Considere enviar a essa pessoa um cartão ou carta manuscrita, entrar em contacto por email ou ligar para expressar a sua gratidão. Provavelmente não apenas iluminará o dia de alguém com a sua ação, mas ficará mais feliz ao ser gentil.

Pode também manter um diário de gratidão, no qual escreve sobre as coisas pelas quais se sente grato, o que pode melhorar a sua saúde mental.

2 – Participe em atividades significativas

Ao perseguir as suas paixões, diminuem os sentimentos de solidão. Ao fazer parte de uma equipa de desporto, de um clube do livro, ao fazer trabalho voluntário ou outras atividades que goste terá também maior probabilidade de encontrar outras pessoas que partilhem os seus interesses.

Se descobrir que não vê os seus amigos com a frequência que gostaria, considere a possibilidade de organizar uma reunião virtual. Ter uma data e hora planeada no seu calendário incentivará todos a encontrarem-se e tornará mais fácil manter relacionamentos.

3 – Lembre-se de que é único

Sentir-se “menos do que” pode contribuir para a sensação de solidão. Tente evitar comparar-se aos outros. “Temos mentes bastante críticas”, afirma Coyne. 

As comparações podem criar uma sensação de distância, o que aumenta a nossa sensação de isolamento. É importante perceber que nunca sabemos o que está a acontecer na vida de outra pessoa.

Todos nós temos bons momentos, bem como períodos desafiantes nas nossas vidas e ter em mente essa verdade universal pode ajudar a que nos sintamos conectados. 

4 – Ligue-se a si mesmo e evite a solidão

O estado de estar sozinho não é necessariamente o mesmo que se sentir solitário. A palavra frequentemente implica que há uma oportunidade para reflexão ou fazer coisas de que gostamos.

Embora existam várias formas de reduzir a solidão, relacionando-se com outras pessoas, considere o relacionamento que tem consigo mesmo e como pode enriquecê-lo. Se conseguir fazer isso, poderá sentir-se menos isolado.

“Mude os seus critérios de sucesso”, aconselha Coyne. “Não pergunte: estou a acompanhar quem está nos meus círculos sociais? Estou a acompanhar de uma forma que minha mente diz ser comparável a outras? Em vez disso, pergunte-se: Estou a ser verdadeiro comigo mesmo hoje? Tenho sido bom ou um bom amigo? Fiz coisas que são consistentes com o que eu valorizo?”

Envolver-se em pequenas escolhas mentais e pequenas mudanças habituais ao longo do tempo pode dar-lhe uma sensação de estima e conforto.

Conectar-se a si mesmo não significa voltar-se para dentro e encerrar o dia. Todos nós já ouvimos isso antes, mas é tão importante fazer exercícios e ter uma dieta equilibrada, com muitas frutas e vegetais, uma vez que o que comemos afeta diretamente o nosso corpo e mente.

Se está a sentir ansiedade ou depressão, considere reduzir o consumo de álcool, pois isso pode fazer com que se senta pior. Além disso, dormir o suficiente – 7 a 9 horas por noite para os adultos – é uma das coisas mais importantes que podemos fazer pela nossa saúde.