Setembro é amarelo para sensibilizar para o suicídio

Por País

Chama-se ‘Setembro Amarelo’ e é uma campanha internacional de consciencialização para a prevenção do suicídio, onde se incluem diversas iniciativas formativas, culturais e desportivas e que a Associação de Promoção da Saúde Mental do Baixo Alentejo decidiu levar a cabo este mês, atenta ao facto de, segundo os dados conhecidos, ser no Alentejo que existe a maior taxa de suicídio a nível nacional.

O objetivo da campanha é o de chamar a atenção da população para esta problemática, combatendo o estigma e promovendo a saúde mental. 

É na próxima segunda-feira, dia 10 de setembro, que se assinala o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. É neste âmbito que entra a campanha ‘Setembro Amarelo’, criada no Brasil em 2015, que alerta sobre esta realidade. Em Portugal, Beja acolheu a primeira edição e este ano volta a dinamizar-se esta iniciativa.

E uma das suas ações é a Carrinha Setembro Amarelo, que vai percorrer o Baixo Alentejo para sensibilizar a população sobre depressão e prevenção do suicídio e para reduzir o estigma associado à doença mental.

A esta juntam-se outras, como a ‘Volta ao Mundo a Pedalar’. Aqui, os serviços de psiquiatria de Portalegre, Évora, Beja e Santiago do Cacém e as associações Realmente, MetAlentejo e ARIS da Planície juntam-se à International Association for Suicide Prevention numa campanha de consciencialização para este tema. Como? A pedalar. Ao longo do mês, três etapas de ciclismo vão ligar as quatro localidades do Alentejo.

Esteja atento aos sinais de alarme

Se está preocupado com alguém ou pensa que pode estar em risco, os especialistas recomendam que tenha atenção aos sinais de alerta, como ameaçar magoar-se ou matar-se, falar ou escrever sobre morte, queixar-se de sentimentos de desesperança, falar sobre sentir-se encurralado ou perder o interesse pela maioria das coisas.

Nestes casos, contacte o Centro de Saúde, o Serviço de Psiquiatria ou acompanhe a pessoa à urgência, podendo ainda ligar para o 112.