epilepsia

Determinar o tratamento correto para a epilepsia através de um teste de respiração

Por Investigação & Inovação

A epilepsia afeta cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo e o tratamento farmacêutico da doença é uma caminhada na corda bamba, já que a dose deve ser ajustada com precisão para cada doente. “Um pouco de menos e não é eficaz. Um pouco demais e torna-se tóxica”, explica o Pablo Sinues, investigador na Universidade de Basel, na Suíça, que se juntou a um grupo de colegas e passou dois anos e meio à procura de uma forma de ajustar a dosagem dos medicamentos administrados a estes doentes da forma mais precisa possível. E conseguiu-o com a ajuda de um teste de respiração.

Ler Mais

amamentação

Amamentação, mesmo que por alguns dias, associada à redução da pressão arterial na primeira infância

Por Investigação & Inovação

Os bebés que foram amamentados, mesmo que por apenas alguns dias, apresentaram níveis de pressão arterial mais baixos quando crianças, diferenças que se podem traduzir numa melhoria da saúde cardíaca e vascular na idade adulta, revela um novo estudo, publicado no Journal of the American Heart Association. Um trabalho que reforça a importância da amamentação.

Ler Mais

diagnósticos

Só 2% dos gastos da saúde vão para a área dos diagnósticos, que ajuda em 70% das tomadas de decisões clínicas

Por Investigação & Inovação

“Cerca de 70% dos diagnósticos são feitos com base nos resultados de diagnóstico laboratorial”, revelou Fernando de Almeida, presidente do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge e coordenador da task force de testagem para a Covid-19, no arranque da sessão organizada pela Roche Diagnósticos e a NOVA-IMS para debater o valor do diagnóstico e o seu impacto no cidadão e na saúde. No entanto, tal como acrescentou Nazli Sahafi, Diretora-Geral da Roche Diagnósticos Portugal, apenas 2% dos gastos em saúde são feitos com o diagnóstico.

Ler Mais

hepatite c

Vacina contra hepatite C pode ser lançada em cinco anos, diz investigador que descobriu o vírus

Por Investigação & Inovação

Uma vacina para proteger contra a infeção pela hepatite C pode chegar à população dentro de cinco anos. Quem o diz é Michael Houghton, vencedor do Prémio Nobel de Medicina e Fisiologia, juntamente com três outros cientistas, pela descoberta do vírus da hepatite C em 1989. O especialista falou sobre o desenvolvimento de uma vacina durante o Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (ECCMID), realizado online.

Ler Mais