alzheimer e quedas

Risco de queda é maior para os idosos com doença de Alzheimer assintomática

Por | Investigação & Inovação

As quedas são a principal causa de lesões fatais em adultos mais velhos. Alguns fatores de risco são bem conhecidos, como a idade avançada, problemas de visão ou equilíbrio e fraqueza muscular, mas um fator pouco reconhecido é a doença de Alzheimer precoce. Os idosos nos estágios iniciais da doença, antes do surgimento dos problemas cognitivos, têm maior probabilidade de sofrer uma queda.

Ler Mais

danos neurológicos

Investigadores nacionais trabalham para travar danos neurológicos de vários vírus, como o SARS-CoV-2

Por | Investigação & Inovação

Há um ano, a equipa de investigadores liderada por Miguel Castanho, investigador principal do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM) e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, dava início ao projeto NOVIRUSES2BRAIN. Recentemente, à lista de vírus estudados neste projeto foi adicionado o SARS-Cov-2, depois de se ter concluído que também este poderá provocar danos neurológicos.

Ler Mais

epilepsia

Portugal é o primeiro do mundo a implantar um neuroestimulador num doente epilético

Por | Investigação & Inovação

Um novo neuroestimulador, aprovado para uso humano na Europa em janeiro deste ano e que permite gerar, em simultâneo, estímulos e efetuar a leitura do sinal cerebral nas zonas profundas do cérebro, foi implantado num doente com epilepsia no Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ). Trata-se da primeira vez a nível mundial que este modelo de neuroestimulador é implantado e usado na monitorização contínua de longo termo (uma semana) de um doente epilético.

Ler Mais

melhorar a seringa para vacinas

Cientistas criam novas formas de seringa para melhorar medicamento injetáveis

Por | Investigação & Inovação

Para tornar mais simples a administração de alguns medicamentos e vacinas, os cientistas viraram-se para as micropartículas, que oferecem uma forma promissora de fornecer várias doses de medicação ou vacina de uma só vez. Mas havia um senão: as partículas, que são do tamanho de um grão de areia, podem ser difíceis de injetar, pois podem ficar entupidas numa seringa normal. Agora, investigadores do MIT desenvolveram um modelo computacional que pode ajudar a melhorar a injetabilidade destas micropartículas e impedir o entupimento.

Ler Mais