cancro da tiroide

Desconhecimento é ainda uma realidade nacional em relação ao cancro da tiroide

Por Cancro

Embora o cancro da tiroide seja, no geral, tratável, sobretudo quando é diagnosticado precocemente, os dados do Globocan 2020, organismo da Agência Internacional de Investigação do Cancro, confirmam que, em todo o mundo, foram mais de meio milhão as pessoas diagnosticadas com cancro da tiroide em 2020. Em Portugal, segundo a mesma fonte, contaram-se 1698 novos casos, números que motivam a Associação das Doenças da Tiroide (ADTI) a recordar a necessidade de estar atento aos sinais e sintomas deste tipo de tumor, naquele que é o Dia de Sensibilização para o Cancro da Tiroide.

Ler Mais

HPV na saliva

Teste à saliva pode permitir a deteção precoce de cancros da cabeça e pescoço

Por Cancro

O papilomavírus humano (HPV) é responsável pelo aumento da incidência de cancros da cabeça e pescoço, sobretudo os da orofaringe. Agora, um grupo de investigadores determinou que o ADN deste HPV pode ser detetado na saliva da maioria dos doentes no momento do diagnóstico. Um trabalho que destaca este rastreio, que tem o potencial de salvar vidas com base na saliva.

Ler Mais

cancro da cabeça e pescoço

Maioria dos sobreviventes de cancro da cabeça e pescoço confirma impacto negativo do diagnóstico

Por Cancro

O impacto do cancro da cabeça e pescoço na vida de quem tem de enfrentar este diagnóstico é enorme. A doença deixa marcas, que se fazem sentir a vários níveis: pessoal, profissional e emocional. É para elas que se alerta na 9ª Semana de Sensibilização para o Cancro da Cabeça e Pescoço – Make Sense Campaign, uma iniciativa internacional, liderada em Portugal pelo Grupo de Estudos do Cancro da Cabeça e Pescoço (GECCP), e que este ano quis quantificar o impacto do diagnóstico e tratamento no bem-estar dos sobreviventes de 12 países, Portugal incluído. Por cá, 56% não têm dúvidas: o diagnóstico teve um impacto fortemente negativo no seu bem-estar emocional pós-tratamento.

Ler Mais

oncologia

Doentes e médicos lutam para acompanhar o ritmo das mudanças na oncologia

Por Cancro

O rápido ritmo de desenvolvimento no campo da oncologia, resultado sobretudo da imunoterapia, significa que pode ser difícil para os doentes, o público em geral e também para os médicos não especializados em oncologia acompanhar a evolução do prognóstico, os medicamentos disponíveis e os seus potenciais efeitos secundários, revelam os resultados de dois estudos a apresentar no Congresso ESMO 2021, sugerindo a necessidade de uma educação mais ampla sobre os padrões atuais de tratamento oncológico.

Ler Mais

linfoma

Rui Unas e Filipe Vargas ajudam a ‘Dar Resposta ao Linfoma’

Por Cancro

O que é o linfoma? Quantas pessoas são diagnosticadas, em Portugal, com este tipo de cancro? Como se forma? Quais os seus sintomas? São muitas as dúvidas, que os portugueses têm sobre o linfoma, um tumor maligno do sistema linfático. Essa é a conclusão a que chegou a Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL), que levou a cabo durante o mês de julho uma consulta pública, através da suas redes sociais, com o objetivo de saber quais as principais incertezas da população sobre esta doença.

Ler Mais

cancro infantil

Setembro Dourado sensibiliza para o cancro infantil

Por Cancro

Todos os anos surgem cerca de 400 novos casos de cancro infantil em Portugal, que continua a ser a primeira causa de morte não acidental em crianças e adolescentes. Setembro é o mês de sensibilização para o cancro infantil no mundo inteiro e a Fundação Rui Osório de Castro (FROC) junta-se, uma vez mais, a este movimento, com diversas ações para sensibilizar e promover o conhecimento sobre esta realidade e homenagear todas as crianças e adolescentes com cancro, as suas famílias, os sobreviventes, profissionais de saúde, investigadores e voluntários, pelo seu esforço, dedicação e coragem.

Ler Mais

Leucemia linfocítica crónica

Leucemia linfocítica crónica, a mais comum entre as leucemias

Por Cancro

Embora rara antes dos 60 anos, a leucemia linfocítica crónica é a forma mais comum de leucemia nos adultos, representando cerca de 30% dos casos entre este grupo de doenças. Por essa razão, a Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) e a Associação Portuguesa de Leucemias e Linfomas (APLL) unem-se para dar destaque a esta doença, cujo diagnóstico surge, em 50% dos casos, após análises de rotina.

Ler Mais