conselhos para combater o frio

A melhor forma de se manter protegido do frio

Por Bem-estar

O frio já chegou e ainda que não seja de bater o dente em todas as regiões do País, parece certo que o tempo quente, esse já lá vai. Por isso, os conselhos da Direção-Geral da Saúde (DGS) fazem cada vez mais sentido.

Manter o corpo quente parece óbvio, mas nem sempre é conseguido. Para isso, a DGS aconselha o uso de luvas, cachecol, gorro/chapéu, calçado e roupa quente, utilizando várias camadas de roupa.

A hidratação é também importante e passa não só pela ingestão de líquidos, mas também pelo de sopas, que ajudam a reduzir o desconforto.

Em casa, há que manter o ambiente quente, o que significa que está na hora de verificar se os equipamentos de aquecimento estão em condições de ser usados e qual o estado de limpeza da chaminé da lareira.

No caso do uso desta última, ou de braseiras, salamandras ou equipamentos de aquecimento a gás, é também importante ventilar as divisões da casa, uma vez que a acumulação de gases pode causar intoxicação ou morte.

No exterior, tenha cuidado com quedas, mantenha-se atento se tiver algum problema de saúde e, para isso, tome os medicamentos para a sua doença conforme a indicação do seu médico, não tome antibióticos sem indicação médica e, em vez de correr para a urgência hospitalar, procure ajuda junte do médico assistente ou da linha de saúde 24 (808 24 24 24).

Prevenção em forma de vacina

A tudo isto junta-se a vacinação contra a gripe, que é gratuita, no Serviço Nacional de Saúde, para pessoas a partir dos 65 anos, residentes em instituições, doentes em diálise crónica, transplantados, pessoas com diabetes bombeiros, reclusos e guardas prisionais, pessoas com doença pulmonar obstrutiva crónica, profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados.

A vacina contra a gripe pode ser administrada durante todo o outono e o inverno.