açúcar não contribui para um bom humor

Açúcar, amigo ou inimigo do humor?

Por Nutrição & Fitness

Se é dos que costuma comer um docinho para ficar mais bem disposto, saiba que o açúcar não só não melhora o humor, como o pode piorar.

É uma investigação, publicada na revista Neuroscience & Biobehavioral Reviews que, através de dados recolhidos por 31 estudos, confirma que o consumo de açúcar não tem um efeito benéfico sobre o humor, fomentando o cansaço no espaço de uma hora após o seu consumo.

Um grupo de especialistas da Universidade de Warwick e de Lancaster, no Reino Unido e da Universidade de Humboldt, na Alemanha, decidiu examinar o mito de que o açúcar pode deixar-nos mais bem-dispostos, avaliando o impacto do seu consumo na raiva, estado de alerta, depressão e fadiga.

Mito deitado por terra

Considerando fatores como a quantidade e o tipo de açúcar consumido, descobriram que o consumo de açúcar não tem praticamente nenhum efeito sobre o humor, independentemente da quantidade. De resto, as pessoas que consumiam açúcar sentiam-se mais cansadas e menos alerta do que as que não o tinham feito. 

Elizabeth Maylor, da Universidade de Warwick, espera que estes resultados possam acabar, de uma vez por todas, com o mito de que o açúcar nos faz sentir bem, posição partilhada por Konstantinos Mantantzis, líder do estudo.

“A ideia de que o açúcar pode melhorar o humor tem sido amplamente difundida na cultura popular, tanto que pessoas de todo o mundo consomem bebidas açucaradas para se tornarem mais alerta ou combaterem a fadiga”, explica.

“As nossas descobertas indicam claramente que tais alegações não são substanciadas. E a existir alguma coisa, é o contrário, ou seja, o açúcar provavelmente nos fará sentir pior.”

De acordo com o especialista, “o aumento da obesidade, diabetes e síndroma metabólica nos últimos anos destaca a necessidade de estratégias dietéticas baseadas em evidências para promover um estilo de vida saudável ao longo da vida. As nossas descobertas indicam que as bebidas ou lanches açucarados não fornecem um ‘reabastecimento de combustível’ rápido para nos deixar mais alerta”.