criar medicamentos para crianças

Aliança europeia quer facilitar a criação de medicamentos para crianças

Por Saúde Infantil

Facilitar o desenvolvimento de novos medicamentos para crianças europeias é um dos objetivos do consórcio conect4children (c4c), uma nova parceria público-privada lançada recentemente.

São, ao todo, 33 instituições académicas, 10 parceiros da indústria de 20 países europeus e mais de 550 outros parceiros, que pretendem usar os conhecimentos existentes para estudos sobre a história natural das doenças, registos, novas terapêuticas e estudos comparativos com terapêuticas existentes.

Ao longo de seis anos, este projeto pioneiro configura uma oportunidade para que, em toda a Europa, “as vozes das crianças, dos jovens e das suas famílias se façam ouvir”, lê-se no comunicado sobre o tema.

Permitir às crianças “que façam parte do progresso médico”

“As crianças deverão ter acesso a terapêuticas médicas inovadoras que tenham sido desenvolvidas com o mesmo grau de urgência e rigor como aquelas que são desenvolvidas para os adultos”, defende Joanne Waldstreicher, diretora médica na Johnson & Johnson.

No entanto, são vários os desafios a enfrentar na realização de ensaios clínicos pediátricos, tal como confirma Carlo Giaquinto, da Universidade de Pádua e Fundação PENTA.

“Os ensaios clínicos com medicamentos para uso pediátrico são uma das áreas científicas mais sensíveis – tanto na perspetiva médica como na perspetiva ética”, refere Michael Devoy, diretor Médico na Bayer. “Melhorar a infraestrutura de ensaios clínicos é um passo importante, permitindo que as crianças façam parte do progresso médico.”

De facto, há problemas “no desenho, implementação e conduta operacional dos ensaios clínicos pediátricos”, destacando-se, entre outros, a escassez de doentes elegíveis para participar nos estudos em muitas indicações pediátricas.

“Com o contributo do conect4children, a Europa une-se num esforço conjunto”, com o objetivo de “melhorar a utilização segura e eficaz de terapêuticas em crianças”.

140 milhões para medicamentos inovadores

De acordo com Mark Turner, da Universidade de Liverpool e co-coordenador do projeto, “esta rede vai ter um impacto significativo na forma como desenvolvemos medicamentos inovadores, extremamente necessários, e aperfeiçoados para bebés, crianças e adolescentes”

Com um orçamento de cerca de 140 milhões de euros, o projeto c4c é financiado conjuntamente pelo Programa de Investigação e Inovação Horizonte 2020 da União Europeia e pela Indústria Farmacêutica Europeia.