impacto de uma alimentação saudável na asma

Alimentação saudável reduz os sintomas da asma

Por Nutrição & Fitness

O que comemos pode ajudar no combate à asma. Não só tem a alimentação tem o potencial para prevenir o surgimento da doença, como pode também ajudar a controlar os seus sintomas.

A afirmação surge na sequência de uma investigação, publicada no European Respiratory Journal, que reforça a evidência de que uma dieta saudável, aquela que inclui um maior consumo de fruta, vegetais e cereais integrais, na gestão dos sintomas da asma.

“Os estudos existentes sobre a relação entre a dieta e asma são inconclusivas e comparando com outras doenças crónicas, o papel da alimentação na asma ainda é ainda alvo de debate”, explica Roland Andrianasolo, investigador da Universidade Paris 13.

“Isso tem como resultado a falta de uma recomendação nutricional clara para a prevenção da doença e pouca orientação para as pessoas que vivem com asma sobre como reduzir seus sintomas através da dieta”, acrescenta.

Para dar resposta a esta lacuna, os especialistas decidiram fazer avaliações mais detalhadas e precisas sobre os hábitos alimentares e a associação entre as opções de dieta e os sintomas da asma.

Os resultados do estudo

Foram analisados, ao todo, 34.776 adultos franceses que responderam a um questionário respiratório detalhado inserido no estudo NutriNet-Santé 2017. Destes, 28% das mulheres e 25% dos homens tinham pelo menos um sintoma de asma. 

Para avaliar o controlo da asma nos participantes que já tinham a doença, foi utilizado outro questionário e avaliada, para todos, a qualidade da alimentação ingerida.

Os resultados revelam que, no geral, os homens com uma dieta mais saudável tinham uma probabilidade 30% inferior de apresentar sintomas de asma. Nas mulheres, a probabilidade era 20% menor.

Ainda de acordo com a mesma investigação, no caso dos homens com asma, o risco de sintomas mal controlados era cerca de 60% menor entre os que tinham dietas saudáveis.

No caso das mulheres, os valores não eram tão expressivos, mas ainda assim o risco era 27% inferior.

Associação inequívoca entre alimentação e asma

Para os investigadores, não restam dúvidas que uma dieta saudável pode ter um papel na prevenção do aparecimento da asma, assim como no seu controlo em adultos.

“Os nossos resultados encorajam fortemente a promoção de dietas saudáveis ​​para prevenir sintomas da asma e controlar a doença”, afirma Andrianasolo.

“Uma dieta saudável, de acordo com os nossos dados, é composta por uma alta ingestão de fruta, vegetais e fibras. Estes têm propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias e são elementos de uma dieta saudável que potencialmente reduzem os sintomas.”

Pelo contrário, “as dietas menos saudáveis ​​incluem elevado consumo de carne, sal e açúcar, e estes são elementos com capacidades pró-inflamatórias, que podem potencialmente piorar os sintomas da asma”.

Ainda assim, é com cautela que os investigadores aconselham a que se interpretem os resultados deste trabalho, que fornece apenas um resumo dos possíveis efeitos da alimentação sobre a asma. Os seus planos incluem a realização de estudos de longo prazo no futuro para confirmar as suas descobertas.