Jardineiros de palmo e meio vão ‘semear’ a inclusão no Jardim da Luz

Por Marque na Agenda

Ainda que tímida, a primavera começa a dar o ar da sua graça e a convidar miúdos e graúdos a trocarem os dias passados por entre quatro paredes pelo ar livre. E é ao ar livre, no Jardim da Luz, em Lisboa, que se realiza mais uma iniciativa no âmbito do programa de responsabilidade social “Inovar é Divertido”, que convida a semear a inclusão.

No dia 9 de maio, pelas 16h30, as pás, ancinhos, baldes e vasos vão ser as ferramentas usadas para ajudar a plantar um jardim diferente e especial, onde mais do que plantas ou flores, se vão deitar as sementes para que floresça a inclusão. Uma atividade que, à defesa do ambiente, vai juntar outros ingredientes: a inclusão e a diversidade.

“Acreditamos que através da inclusão e das diferentes experiências de cada um, ou seja, da diversidade, poderemos inovar mais e melhor. Com as atividades que temos vindo a desenvolver pretendemos promover a inclusão e chamar a atenção para a necessidade de privilegiar a melhoria da situação e do desenvolvimento das crianças com deficiência ou incapacidade. Daí ser tão importante para nós criar estes momentos de partilha junto destas crianças”, refere Vanessa Jacinto, mentora deste projeto, que a Boehringer Ingelheim tem vindo a implementar desde 2016.

Para esta atividade a empresa conta com a participação de instituições como a Acreditar, a Raríssimas, a Fundação do Gil, entre outras e com a colaboração fundamental da Associação BIPP – Inclusão para a Deficiência..

A iniciativa será associada à Semana da Responsabilidade Comunitária da Junta de Freguesia de Carnide e contará igualmente com a ajuda preciosa dos filhos dos colaboradores da Boehringer Ingelheim.

Para além da plantação do jardim, os mais pequenos vão ser desafiados a realizar várias atividades de construção de vasos e plantação dos mesmos, que os jardineiros de palmo e meio vão poder depois levar para casa.