patologia

Portuguesa eleita a patologista mais influente do mundo

Por País

Há alguns meses, a revista científica The Pathologist pediu aos seus leitores que nomeassem os que consideram líderes na área da patologia mundial. Agora, divulga a lista dos 100 mais influentes e o número um é ocupado por… uma portuguesa.

Fátima Carneiro, professora catedrática da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (UP) e diretora do serviço de Anatomia Patologia do Centro Hospitalar São João, cargos que acumula com o de investigadora no Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da UP, é descrita como “uma cientista excelente e dedicada”, com contributos dados para descobertas na área do cancro gástrico.

Quem a conhece considera-a “uma grande patologista e excelente professora”. Com um especial interesse no cancro gástrico, escreveu cerca de 250 publicações revistas por pares, contribuiu com capítulos para livros didáticos conceituados e serviu como editora, ou no conselho editorial, de numerosos periódicos de patologia.

Uma carreira com colaborações nos quatro continentes

“Líder não só no seu próprio campo, mas também na patologia em geral, Fátima realizou muitas nomeações de liderança de prestígio”, pode ler-se na revista, que perguntou à especialista quais as suas conquistas mais preciosas até ao momento.

“Para além do meu grande envolvimento no ensino pré e pós-graduação e na atividade de diagnóstico em histopatologia e patologia molecular, gostaria de destacar as minhas duas realizações mais orgulhosas: alcançar a senioridade no campo do meu interesse principal, o cancro gástrico; e as parcerias internacionais, através de iniciativas profissionais de ensino e investigação, que levaram a colaborações nos quatro continentes.”