riscos na roupa

Há químicos escondidos na roupa que podem prejudicar a saúde

Por Bem-estar

Basta olhar para as etiquetas da roupa que vestimos para perceber que os países de origem são, não raras vezes, os mesmos. Seja oriunda da China, Índia ou Bangladesh, o facto é que a roupa nasce de um processo de produção que recorre a químicos, que podem fazer bem pior do que apenas uma alergia. O alerta é dados em forma de não um, mas vários estudos, que se debruçaram sobre o tema.

São sobretudo os corantes as substâncias mais poluente para o meio ambiente e mais prejudiciais para a saúde dos trabalhadores das fábricas de têxteis. Corantes que, já confirmou a ciência, podem causar danos no ADN.

Num dos estudos mais recentes sobre o tema, publicado na revista Chemosphere e citado pela agência SINC, um grupo de cientistas analisou o Acid Black 10 (AB10B), muito usado na produção de têxteis, couro e estampas, em busca dos seus aspetos toxicológicos. E conclui que “a exposição dos seres humanos à libertação deste composto no ambiente pode causar efeitos adversos devido à sua atividade nociva para o ADN”.

Porque mesmo depois de concluído o fabrico das peças muitos destes compostos permanecem na roupa, uma equipa de investigadores do Laboratório de Toxicologia e Saúde Ambiental da Universidade espanhola Rovira i Virgili analisou o que acontece quando o consumidor é exposto a estes tecidos.

E conclui que, para além das reações alérgicas na pele, há outros problemas, como aquele que identifica no estudo publicado na revista Environmental Research, que confirma que, sob certas condições de uso, algumas peças podem mesmo apresentar riscos para a saúde que não se encontram adequadamente refletidos na legislação sobre produtos têxteis, como cancro e outras doenças.

conselhos para combater o frio

A melhor forma de se manter protegido do frio

Por Bem-estar

O frio já chegou e ainda que não seja de bater o dente em todas as regiões do País, parece certo que o tempo quente, esse já lá vai. Por isso, os conselhos da Direção-Geral da Saúde (DGS) fazem cada vez mais sentido.

Manter o corpo quente parece óbvio, mas nem sempre é conseguido. Para isso, a DGS aconselha o uso de luvas, cachecol, gorro/chapéu, calçado e roupa quente, utilizando várias camadas de roupa.

A hidratação é também importante e passa não só pela ingestão de líquidos, mas também pelo de sopas, que ajudam a reduzir o desconforto.

Em casa, há que manter o ambiente quente, o que significa que está na hora de verificar se os equipamentos de aquecimento estão em condições de ser usados e qual o estado de limpeza da chaminé da lareira.

No caso do uso desta última, ou de braseiras, salamandras ou equipamentos de aquecimento a gás, é também importante ventilar as divisões da casa, uma vez que a acumulação de gases pode causar intoxicação ou morte.

No exterior, tenha cuidado com quedas, mantenha-se atento se tiver algum problema de saúde e, para isso, tome os medicamentos para a sua doença conforme a indicação do seu médico, não tome antibióticos sem indicação médica e, em vez de correr para a urgência hospitalar, procure ajuda junte do médico assistente ou da linha de saúde 24 (808 24 24 24).

Prevenção em forma de vacina

A tudo isto junta-se a vacinação contra a gripe, que é gratuita, no Serviço Nacional de Saúde, para pessoas a partir dos 65 anos, residentes em instituições, doentes em diálise crónica, transplantados, pessoas com diabetes bombeiros, reclusos e guardas prisionais, pessoas com doença pulmonar obstrutiva crónica, profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados.

A vacina contra a gripe pode ser administrada durante todo o outono e o inverno.

Marca portuguesa lança leggings especiais para as futuras mamãs

Por Bem-estar

Qual é a grávida que não deseja o conforto, sobretudo quando a barriga começa a pesar? E já agora, que esse conforto não tenha que ser conseguido à custa do estilo? É a pensar nestes desejos que a SPRY, uma marca 100% portuguesa de athleisure, decidiu criar as primeiras leggings da marca destinadas às futuras mamãs. Um modelo que conta com espaço extra para a barriga.

As The Grey Seamlees Pregnancy Leggings já chegaram às lojas (física e online), com marsúpio incluído, permitindo a todas as gestantes usufruírem das mesmas características, obtendo o máximo conforto. Como? através de uma tecnologia de tratamento técnico, que faz com que as fibras retenham a forma, tendo sempre resistência e elasticidade.

A técnica garante também a estabilidade da peça durante o uso, mantendo sempre a suavidade. Além disso, têm o mínimo de costuras, de modo a proporcionar o máximo de conforto e são antibacterianas, para controlar o odor, e hidrófilas, o que permite manter sempre o corpo seco.

“Pediram-nos leggings com espaço para a barriguinha e aqui estão elas! Super confortáveis, ideais para conjugar o dia-a-dia agitado de qualquer mulher, com esta altura tão feliz que é a gravidez em que precisamos realmente de conforto”, refere Inês Varela, uma das fundadoras da marca de athleisure. Uma novidade que chega ao mercado no mês de maio, aquele que é dedicado a todas as mães.

A ideia por detrás da marca

Inês, Rita e Tiago Varela são três irmãos, naturais de Lisboa, que já viajaram pelo mundo e viveram em São Paulo durante vários anos. Conhecem bem o conceito de “estar bem e com estilo, mesmo nos momentos de maior lazer” e, percebendo que em Portugal havia uma lacuna neste tipo de oferta, decidiram criar a SPRY.

Tiago não prescinde do conforto mas não encontra peças de roupa casual; Inês e Rita não abdicam de peças que lhes permitem viver as suas vidas agitadas sem terem que trocar de roupa antes de irem para o escritório. Além disso, apreciam roupa de desporto mas sem os típicos tons garridos que mais definem as peças de activewear.

Ao trazer a ideia para Portugal, abdicaram da produção em massa e criaram a sua própria linha. Confiaram a produção a fábricas portuguesas de renome, habituadas a trabalhar com os melhores materiais, escolhidos de forma a oferecer o máximo conforto e versatilidade. Assim, garantem novidades constantes, coleções cápsulas com peças quase exclusivas e um acompanhamento das tendências mais atuais e necessidades dos clientes.

Ver também:  A receita para engravidar ou ter uma vida sexual mais ativa? Comer marisco

Marca de roupa 100% portuguesa oferece aulas de yoga e pilates em Lisboa

Por Marque na Agenda

Há muito que se usa a expressão “mente sã em corpo são”, um equilíbrio perfeito que nem sempre é fácil de atingir. É para ajudar nesta tarefa que a SPRY, marca de athleisure 100% portuguesa, que chegou este ano ao mercado, oferece aulas de Yoga, Pilates e Postura e Alongamentos, na sua loja, no Amoreiras Shopping.

As aulas, gratuitas e com uma duração de minutos, vão decorrer todos os dias da semana, em diferentes horários, com duas professoras e várias modalidades. Aos interessados, basta apenas que se inscrevam no site da marca.

O conceito de aulas no espaço da loja da SPRY vai de encontro à filosofia da marca, que acredita em pessoas dinâmicas e ativas. “Acreditamos em pessoas flexíveis, atléticas, versáteis e activas, pessoas que passam o dia a mexerem-se. Achamos que não devem haver desculpas para se praticar exercício ou fazer uma pausa. Não há nada melhor do que cuidarmos de nós! Queremos oferecer aulas variadas e em horários diversificados, conseguindo assim chegar a mais fãs (e futuros fãs) da marca”, refere em comunicado Inês Varela, uma das fundadoras da SPRY.

Horários das aulas:

  •  2ªfeira – Pilates (16h)
  • 3ªfeira – Postura e alongamentos (16h45)
  • 4ªfeira – Pilates (8h) / yoga (13h)
  • 5ªfeira – Yoga (16h45)
  • 6ªfeira – Pilates (9h) / Yoga (13h)
  • Sábado – Yoga (12h30)