informações do médico

Doentes mais stressados retêm menos a informação do médico

Por Bem-estar

Vergonha, ansiedade, medo. Há quem os sinta com mais ou menos intensidade, mas estes são sentimentos partilhados por muitos doentes antes de uma visita ao médico, o que os torna mais tensos. Uma tensão para a qual chama a atenção um grupo de especialistas norte-americanos, que considera prejudicial à atenção e que considera que torna mais difícil a compreensão da informação do médico.

“Uma emoção negativa intensa pode levar o doente a concentrar-se em apenas uma ou duas informações e a encobrir outros detalhes importantes referentes a estas mensagens”, explica Koji Takahashi, estudante de pós-graduação em psicologia e principal autor do estudo.

Especialistas da Universidade do Michigan tentaram então perceber se, através da meditação, os doentes se tornavam mais relaxados, reduzindo os sentimentos negativos que antecedem a ida ao médico.

Foram quatro os estudos que serviram de base a este trabalho, que envolveram cerca de 1.450 adultos. Os participantes foram divididos em grupos: alguns meditavam ou ouviam áudio com exercícios respiratórios e de relaxamento, enquanto outros simplesmente ouviram informações históricas.

Depois disso, todos leram informações sobre gripe, cancro, VIH, herpes e gonorreia.

Para melhor reter a informação do médico

Os resultados revelaram que aqueles que relaxaram prestaram mais atenção às mensagens de saúde. Ou seja, a meditação criou um efeito positivo, o que permitiu que retivessem a informação, referiu Allison Earl, professora assistente de psicologia e coautora do estudo.

“Um sentimento negativo afasta a atenção das informações desagradáveis ​​ou ameaçadoras”, acrescenta a especialista. O facto de estar calmo faz com que o doente “seja capaz de lidar melhor com as informações”.

Os investigadores recomendam, por isso, que as pessoas usem seu tempo com sabedoria na sala de espera, meditando ou ouvindo músicas tranquilizadoras, em vez de simplesmente assistirem ao que está a passar na televisão ou mexerem nos telemóveis.

Para os que acham que não vão conseguir relaxar, o melhor mesmo é que levem um elemento da família ou amigo para a consulta, para que este possa estar atento às considerações do médico.