Farmacêutica doa 50 mil comprimidos para combate à COVID-19

comprimidos para a COVID-19

A TEVA Portugal acaba de anunciar a doação ao Ministério da Saúde de 50 mil comprimidos de hidroxicloroquina, substância usada para tratar a malária, lúpus eritematoso e artrite reumatóide, para apoio no combate à pandemia de COVID-19, entregues no Laboratório Militar. 

Para dar resposta à procura urgente doeste medicamento, que se encontra a ser alvo de testes relacionados com o tratamento da COVID-19, a farmacêutica está também a reforçar todos os processos possíveis para obter maiores quantidades de produto para que possa ser usado em ensaios clínicos relevantes.

Os comprimidos de sulfato de hidroxicloroquina, fabricados pela TEVA, estão aprovados para o tratamento da malária, lúpus eritematoso e artrite reumatóide.

Embora o medicamento ainda não esteja aprovado para uso no tratamento da COVID-19, a sua eficácia contra o SARS-CoV-2, a causa do coronavírus, está atualmente a ser alvo de investigação. 

A TEVA informa ainda que está a investigar, de forma ativa, a sua vasta gama de produtos para conseguir concluir e anunciar novas ajudas ou medicamentos que possam dar resposta à necessidade aguda e substancial durante a crise da COVID-19.

Alinhada com a missão de fazer o melhor pela saúde de todos, que sempre caracterizou a TEVA, a farmacêutica está a seguir as recomendações das organizações oficiais, colocando a segurança e o bem-estar dos seus trabalhadores e famílias em primeiro lugar, mas mantendo as suas atividades com o melhor desempenho possível.