Governo aprova criação da Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica

Por Atualidade

Colocar Portugal entre os países mais atrativos para a condução de estudos clínicos na União Europeia até 2020, aumentando o valor criado para os doentes, para o sistema de saúde, para a academia e para a sociedade, é um dos grandes objetivos da criação da Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB), à qual foi dada luz verde pelo Governo.

Porque os benefícios da investigação clínica e dos projetos de inovação biomédica, tanto nacionais, como internacionais, são cada vez mais essenciais para a melhoria da prestação de cuidados de saúde aos cidadãos e de olhos postos naquelas que são as melhores práticas internacionais, foi então autorizada a criação da AICIB, que terá sede no Porto e será um meio efetivo de promoção e desenvolvimento da investigação clínica em Portugal.

Uma agência que vai, refere-se o documento que a aprova, “promover, de forma inovadora, o apoio à investigação de translação e à investigação clínica, implementando um modelo estatutário independente, nos termos do direito privado, e preconizando tanto o financiamento por entidades do setor público como do setor privado, devendo as contribuições do setor privado igualar ou superar as do setor público”.

Da sua constituição farão parte a Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, a APIFARMA – Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica e o Health Cluster Portugal.