Eduardo Excelente Pinto, o 1º português com esclerose múltipla a concluir um Ultra Trail

Por Marque na Agenda

O sonho é o de concluir todas as provas do circuito de Trail Ultra Endurance, da Associação Trail Running Portugal. E ainda que este continue por concretizar, Eduardo Excelente Pinto deu um passo em frente, ao tornar-se o primeiro português portador de esclerose múltipla a completar os 103 km do Ultra Trail de São Mamede, prova que concluiu em 22h30m.

Depois da participação, em abril, no MIUT® – Madeira Island Ultra Trail, na ilha da Madeira, não ter corrido como esperado, sobretudo devido às condições meteorológicas muito adversas, Eduardo Excelente Pinto dedicou toda a sua atenção à prova de Portalegre.

Cumpriu este objetivo, está assim mais próximo de conquistar os pontos necessários para participar no UTMB (Ultra Trail du Mont Blanc), em França, no próximo ano, considerada a mais importante e emblemática entre as provas de montanha. Para isso, falta-lhe completar mais duas provas do Campeonato Nacional.

E ao completar mais uma será, também, o primeiro português com esclerose múltipla finalista deste mesmo campeonato ultra endurance.

Atleta prova que “vida não termina com esclerose múltipla”

Para atingir as suas metas, o atleta conta este ano com o apoio das Bolsas GAES, depois de ter sido eleito um dos vencedores da 2.ª edição do programa “Persegue os teus sonhos”, uma iniciativa da líder ibérica em reabilitação auditiva, integrada na Fundação GAES Solidária.

Diagnosticado com otosclerose em 2008 e esclerose múltipla em 2017, Eduardo Excelente Pinto queria – e está a conseguir – provar que “a vida não termina quando se tem esclerose múltipla, que tudo é possível e que nunca devemos desistir dos nossos sonhos”.

Nas provas que realiza, o atleta não esquece a doença que há um ano é também sua, promovendo sempre uma angariação de fundos destinada a apoiar a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla.

Vencer a montanha, o sonho de um atleta com otosclerose e esclerose múltipla

Por Marque na Agenda

Em 2008, Eduardo Excelente Pinto passou a ter que lidar com a otosclerose, uma doença que causa perda auditiva. Hoje, às duas prótese auditiva junta um diagnóstico de esclerose múltipla e um desejo: concluir todas as provas do circuito de Trail Ultra Endurance, da Associação Trail Running Portugal.

“A vontade de alcançar os muitos sonhos que tenho cresceu imenso”, conta. A esta junta outra, a de superar um dos desafios que uma lesão, em 2016, o impediu de concretizar, os 115 quilómetros do Madeira Island Ultra Trail. Todas juntas, as provas que quer concluir vão permitir que tenha pontos necessários para em 2019 ir ao O Ultra-Trail du Mont-Blanc, uma ultramaratona de montanha que se realiza uma vez por ano nos Alpes.

Uma meta que conquistou uma das Bolsas GAES da edição deste ano da iniciativa “Persegue os teus sonhos”, que visa contribuir para a realização dos sonhos dos atletas amadores.

A próxima prova, o Ultra Trail de São Mamede, realiza-se já no dia 19. Composto por 100 km, inicia-se às 00h00 no Estádio dos Assentos, em Portalegre, e faz parte do calendário nacional de trail para 2018. E nesta, à semelhança de todas as outras nas quais participa, realiza uma angariação de fundos a favor da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla, sendo o exemplo de que o diagnóstico da doença, esta e a otosclerose, não é o fim do caminho para se fazer o que mais se gosta.

Lutar contra a natureza

Eduardo prepara-se para esta prova, depois da participação, em abril, no MIUT® – Madeira Island Ultra Trail, na Madeira, não ter corrido como esperado. “As condições meteorológicas na ilha foram muito complicadas e tive de ficar pelos 29 kms, depois de quase ter entrado em hipotermia.”

“Agora, estou focado na prova de Portalegre e o meu objetivo é completar aquele que será o primeiro grande passo para os dois enormes objetivos que tenho delineados para 2018. Uma prova que, ao contrário da Madeira onde a luta foi contra chuva e frio, desta vez será contra temperaturas elevadas.”  

Recorde-se que, se completar pelo menos três provas do Campeonato Nacional, Eduardo terá os pontos necessários para entrar no sorteio para participar no Ultra Trail du Mont Blanc, em França, no próximo ano, considerada a mais importante entre as provas de montanha.