adoçantes e o controlo de peso

Ciência confirma que adoçantes de baixas calorias ajudam a controlar o peso

Por Nutrição & Fitness

Não há um, nem dois ou três, mas vários estudos científicos que confirmam que os adoçantes de baixas calorias podem ser ferramentas úteis no controlo do peso, isto quando usados em vez do açúcar e sempre como parte integrante de uma dieta menos calóricas e de um estilo de vida saudável.

É para isso que chama a atenção um editorial recentemente publicado na revista científica BMJ, da autoria de Vasanti Malik, investigador da Universidade de Harvard, que confirma que, nos adultos, as conclusões dos ensaios que comparam o consumo de adoçantes de baixas calorias à ingestão de açúcar dão conta da vantagem dos primeiros, sobretudo no que diz respeito a melhorias no índice de massa corporal e nas concentrações de glicose em jejum.

Resultados comprometidos

Ainda que, recentemente, a revisão de alguns trabalhos tivesse dado conta da falta de evidência em relação aos eventuais benefícios para a saúde dos adoçantes de baixas calorias, são várias as vozes que se levantam contra estas afirmações. 

A começar pela Associação Internacional de Adoçantes, que salienta as “grandes limitações” desta revisão, que optou por excluir “estudos importantes e bem elaborados, que examinaram os efeitos a longo prazo de produtos com adoçantes de baixas calorias (por exemplo, refrigerantes dietéticos) na gestão e controlo de peso”.

A mesma fonte salienta, por exemplo, o ensaio clínico realizado ao longo de um ano por Peters et al, que “mostrou claramente um efeito benéfico da ingestão de bebidas com adoçantes de baixas calorias, tanto na perda de peso como na gestão e na manutenção da perda de peso”.

Para estes especialistas, “ao excluir estes estudos, os resultados finais da revisão e da meta-análise podem ter sido comprometidos”.

Ferramentas importantes

Mas estes não são os únicos a falar sobre o tema. Numa altura em que a Europa reforça a luta contra o açúcar, com taxas e impostos que visam reduzir o consumo de produtos ricos em açúcar, o britânico Calorie Control Council, uma organização internacional, reforça que os adoçantes de baixas calorias continuam a ser uma ferramenta importante.

E, “apesar das declarações em contrário, uma evidência científica de grande qualidade mostra que o consumo de adoçantes de baixas calorias resulta numa redução do peso corporal, não origina ganho de peso e não provoca desejos por doces”.