polimedicação

Criada nova ferramenta que reduz o risco da polimedicação

Por Investigação & Inovação

Com uma população cada vez mais envelhecida, a Europa enfrenta um aumento da prevalência de doenças crónicas. E, com mais doentes, há também necessidade prescrever mais medicamentos. Contas feitas, cerca de 25% da população com mais de 65 anos é hoje afetada pela chamada polimedicação, ou seja, a toma regular de pelo menos cinco medicamentos diferentes, o que faz crescer o risco de interações medicamentosas e eventos adversos. É para o evitar que surge uma nova ferramenta.

Ler Mais