Nove casos por dia encaminhados para a Via Verde do AVC

acidente vascular cerebral

Foram, em 2017, 3.138 os casos de acidente vascular cerebral (AVC) encaminhados para a Via Verde do AVC, uma média de nove casos por dia. E os distritos de Lisboa e Porto foram os que registaram o maior número destes encaminhamentos.

Olhando para os números dos hospitais, os dados, divulgados pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), revelam que o Centro Hospitalar Lisboa Central – Hospital de São José (294) e o Centro Hospitalar Lisboa Norte – Hospital de Santa Maria (260) em Lisboa, Hospital de Braga (250), Hospital de São João (233), no Porto, e o Centro Hospitalar Tâmega e Sousa – Hospital Padre Américo, em Penafiel (189) foram os que receberam o maior número de casos encaminhados pela Via Verde.

AVC, a principal causa de morbilidade

Uma das principais causas de morte em Portugal, o AVC mantém-se como a principal causa de morbilidade e de potenciais anos de vida perdidos no conjunto das doenças cardiovasculares, sendo aqui essenciais as primeiras horas após o início dos sintomas. Esta é, de resto, a janela temporal que garante a eficácia dos principais tratamentos.

É por isso que o INEM aconselha os cidadãos a ligarem 112 sempre que alguma vítima de doença súbita apresente os sinais e sintomas do AVC, de modo a reduzir o número de doentes com esta patologia que recorrem aos hospitais pelos seus próprios meios, situação que, na maior parte dos casos, atrasa o início do tratamento da doença, reduzindo a sua eficácia.

Desde que a Via Verde do AVC foi criada, em 2006, mais de 31 mil doentes puderam beneficiar de um melhor tratamento.

Posts relacionados