teletrabalho

Sou alérgico à minha coluna?

Por Opinião

“Sofremos de dor de costas porque nos esforçamos de mais, por um lado, e também porque nos esforçamos de menos, decorrente da vida sedentária que atualmente temos.” Seremos alérgicos à nossa coluna, questiona Miguel Cordeiro, neurorradiologista de intervenção do Hospital Cruz Vermelha, que avança a resposta.

Ler Mais

dor nas costas

Sete em cada dez portugueses sofrem ou vão sofrer com dor nas costas

Por Bem-estar

Estima-se que cerca de 70% da população portuguesa vai sofrer de dor de costas em algum momento da sua vida. No caso de uma destas dores persistir há mais de três meses é aconselhável uma consulta com um especialista, uma vez que são cada vez mais as opções seguras e confortáveis para o seu tratamento, aconselha Miguel Cordeiro, especialista em neurorradiologia do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa (HCV).

Ler Mais

diabetes e covid-19

Menos de 20% dos diabéticos tratados têm glicemia, pressão arterial e lípidos controlados

Por Diabetes

Numa altura em que mais de 422 milhões de adultos sofrem de diabetes, tem-se verificado melhorias no tratamento clínico da doença, com a incorporação de novos medicamentos para o seu controlo. Quem o diz é Rodrigo Oliveira, coordenador do departamento de Cirurgia Bariátrica e Metabólica do Hospital Cruz Vermelha, a propósito do Dia Mundial da Diabetes, que se assinala esta quinta-feira (14 de novembro). No entanto, a falta de controlo dos doentes é “assustadora”. 

Ler Mais

doenças do coração e AVC

Consulta inovadora faz abordagem conjunta de doenças do coração e AVC

Por País

Coração e cérebro: separados pela anatomia, unidos quando se trata do acidente vascular cerebral (AVC), explica Vítor Oliveira, responsável pela Consulta de Neurologia para Doenças Vasculares Cerebrais do Heart Center, no Hospital Cruz Vermelha. “Muitas doenças do coração podem provocar AVC. Daí ser importante uma abordagem conjunta, pois não se pode separar a patologia vascular cerebral da patologia cardiovascular.” Uma relação que o Heart Center privilegia, o que torna a consulta que Vítor Oliveira dirige inovadora no País.

Ler Mais

rastreios gratuitos no HCV

Rastreios gratuitos à obesidade no Hospital Cruz Vermelha

Por Marque na Agenda

A dias do Dia Mundial da Obesidade, que se assinala a 11 de outubro, e num momento em que o excesso de peso e obesidade atingem cerca de 60% da população portuguesa, o Hospital Cruz Vermelha (HCV) anuncia que foi reconhecido como Centro de Tratamento Cirúrgico de Obesidade pela Direção-Geral de Saúde. Para assinalar este momento, o HCV promove uma ação de sensibilização com rastreios gratuitos ao controlo de peso, em que todos são convidados a saber seu risco de doença metabólica.

A iniciativa realiza-se nos próximos dias 10 e 11, nas instalações do HCV, em Benfica.

Rodrigo Oliveira, coordenador do departamento de Cirurgia Bariátrica e Metabólica do HCV, reforça que o reconhecimento de centro multidisciplinar de tratamento da obesidade acontece “porque dispomos de infraestruturas físicas, recursos técnicos e humanos capazes de proporcionar uma resposta eficaz ao nível de avaliação, tratamento e acompanhamento completo de casos graves de obesidade”.

De acordo com o especialista, “a nível de recursos humanos, o centro é composto por cirurgião geral e do aparelho digestivo, anestesistas, enfermeiros, endocrinologistas, nutricionistas, psicólogos, e outras tantas especialidades como pneumologia, cardiologia, psiquiatria ou cirurgia plástica quando o caso se justifica”.

O coordenador acrescenta ainda que a ideia de realizar os rastreios gratuitos resulta do facto de “uma das primeiras formas de inverter os elevados números de obesidade em Portugal é dar importância do correto diagnóstico e tratamento da doença. Não tenho dúvidas que esse é o primeiro passo para o tratamento adequado e que esse passo pode ser dado aqui no HCV”.

Excesso de peso afeta mais de metade dos portugueses

Em Portugal, segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, 57% da população adulta sofre de excesso de peso, um flagelo que afeta 30,7% das crianças, com 11,7% a sofrerem de obesidade.

Contas feitas, 5,9 milhões de portugueses têm excesso de peso, um problema que é mais significativo junto dos indivíduos menos escolarizados.

vantagens da cirurgia minimamente invasiva

Cirurgia minimamente invasiva é mais-valia para tratar doenças cardiovasculares

Por Bem-estar

São várias as doenças cardiovasculares que, hoje em dia, já podem ser tratadas de forma minimamente invasiva. É para esta abordagem, menos agressiva para o doente, que chama a atenção Luis Baquero, Coordenador do Heart Center e responsável da Unidade de Cirurgia Cardíaca minimamente invasiva do Hospital Cruz Vermelha (HCV), no âmbito do Dia Mundial do Coração, que se assinala a 29 de setembro.

Ler Mais

ciclone Idai em Moçambique

Vice-ministro da Saúde de Moçambique faz balanço sobre ajuda portuguesa

Por País

João Leopoldo da Costa, vice-ministro da Saúde de Moçambique, vai visitar o Heart Center do Hospital Cruz Vermelha no dia 4 de julho, próxima quinta-feira, pelas 11h30.

Na companhia de Francisco George, presidente nacional da Cruz Vermelha Portuguesa, o responsável pela pasta da saúde moçambicana vai conhecer as instalações do centro inovador em Portugal, especializado em tratamentos cardiovasculares, aberto 24 horas por dia, 365 dias por ano.

O momento servirá ainda para fazer um ponto de situação sobre a Operação Embondeiro por Moçambique, uma iniciativa da Cruz Vermelha Portuguesa e da Médicos do Mundo, no âmbito da resposta humanitária às vítimas do Ciclone Idai. 

Recorde-se que, a 14 de Março de 2019, as chuvas torrenciais e ventos fortes devastaram a Cidade da Beira, resultando em centenas de mortes e milhares de desalojados. 

As marcas deixadas pela fúria da natureza continuam ainda bem presentes na região, que continua a lutar por uma normalidade que tarda em chegar. 

Heart Center no Hospital Cruz Vermelha

Hospital Cruz Vermelha abre centro inovador para tratar doenças cardiovasculares

Por País

É um centro inovador em Portugal, um espaço especializado em tratamentos cardiovasculares, que abre esta sexta-feira portas no Hospital Cruz Vermelha e que oferece, nesse mesmo dia rastreios cardiovasculares gratuitos à população.

Aberto 24 horas por dia, 365 dias por ano, o Heart Center distingue-se dos serviços clássicos de cardiologia ou da área cerebrovascular, por ser um centro dedicado à prevenção, através da prestação de cuidados de saúde especializados com base em tecnologias inovadoras e altamente diferenciadas e, ao mesmo tempo, a todo o tipo de tratamentos com procedimentos minimamente invasivos e cirurgias complexas.

Tudo com o apoio de uma equipa multidisciplinar, composta por especialistas de topo das diversas áreas, desde a cardiologia, cirurgia cardio-torácica ou cirurgia vascular, passando pelos exames complementares de diagnóstico como a ecocardiografia ou a imagiologia, até à reabilitação cardíaca, completando todo o ciclo.

“O doente encontra aqui resposta ampla para qualquer problema do foro cardiovascular, com um modelo integrado de abordagem, sempre da forma menos invasiva e mais efetiva possível, com acompanhamento constante e multidisciplinar em articulação com os vários níveis de cuidados e equipas, o que já se faz nos países mais avançados, como na Alemanha e Estados Unidos, mas que ainda falta trazer a Portugal”, refere Luis Baquero, coordenador do Heart Center.

Inovação sem igual no Hospital Cruz Vermelha

Os novos equipamentos deste centro são uma novidade em Portugal e primam por uma inovação sem igual.

“Os mais recentes equipamentos adquiridos permitem fazer o acompanhamento dos doentes em casa, com recurso à telessaúde e a transmissão de dados, que permitem avaliar e acompanhar sinais como a pressão arterial, o peso ou as arritmias”, reforça o especialista.

“O doente passa a ser parte ativa do seu tratamento, permanentemente acompanhado pela equipa médica. Temos dispositivos únicos com equipamentos de última geração, que vão permitir intervenções minimamente invasivas com redução de infeções e das incisões que permitem a redução de complicações.”

Ao nível do investimento, o Hospital Cruz Vermelha soma cerca de 10 milhões de euros aplicados neste projeto. Um investimento que, segundo Teresa Magalhães, presidente da Comissão Executiva do hospital, “faz sentido para a nossa estratégia, que passa por nos posicionar como centro de referência na prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares. Sentimos que ainda há muito a fazer em Portugal na área das doenças cardiovasculares e queremos oferecer o que de melhor se faz em Portugal”.

O Heart Center vem, por fim e como princípio, consolidar os valores do hospital. “Prestar os melhores cuidados de saúde ao doente, através dos mais prestigiados meios técnicos e humanos, baseados no rigor e na melhor prática clínica. Serão sempre estes os valores do novo centro e do nosso hospital”.