Com a escola a escola quase a começar e muitos a regressarem ao escritório, especialistas da Northwestern Medicine, nos EUA, aconselham atenção à saúde ocular. Michelle E. Andreoli, oftalmologista, diz que a pandemia tem sido difícil para os nossos olhos e agora é um bom momento para quebrar alguns maus hábitos.

Durante os últimos meses da pandemia, muitos foram os alunos que aprenderam remotamente e os adultos que trabalharam em casa com intervalos mínimos para saídas à rua, aumentando ainda o tempo gasto com ecrãs e dispositivos eletrónicos.

“Acordamos, sentamo-nos à frente dos computadores, encerramos o nosso dia de trabalho e depois passamos horas nos nossos dispositivos”, refere Andreoli.

“São muitas horas por dia a olhar para um ecrã, que causa cansaço visual. Ao trabalhar com um computador, não pestanejamos com tanta frequência, fazendo com que a superfície do olho fique seca. Isso fará com que os nossos olhos fiquem turvos, embaçados e queimem. Por sua vez, você pode sentir-se cansado.”

A melhor solução é, segundo o especialista, fazer pausas frequentes quando se está ao computador, sugerindo a regra dos 20: a cada 20 minutos, fazer uma pausa de 20 segundos para olhar para algo a 20 pés (seis metros) de distância. Além disso, tentar minimizar o tempo em frente a ecrãs para descansar os olhos. A saúde ocular agradece.

“Quanto mais tempo os nossos olhos fitarem os ecrãs, mais cansados ​​e tensos vão ficar. Fazer pausas frequentes e minimizar esse tempo ajuda os nossos olhos a manterem-se saudáveis ​​e torna-os menos cansados”, refere Andreoli.

Outra causa comum de cansaço visual relacionado com o computador, acrescenta a médica, é que muitas vezes os óculos não são adequados para a tarefa. Um exemplo disso são os óculos progressivos.

“Todos gostamos muito da conveniência de uma bifocal progressiva, mas a secção das nossas lentes progressivas feitas para ver trabalhar ao computador fica perto da parte inferior da lente e é muito estreita. Com esta situação, temos que levantar o queixo para ler com clareza. Isso pode causar cansaço visual e fadiga significativa.”

Se parou de usar lentes de contacto durante a pandemia, mas agora deseja voltar ao seu uso diário, Andreoli diz que talvez seja necessário fazê-lo com calma.

“Reintroduzir lentes de contacto pode ser difícil, pois os nossos olhos ficaram mais secos com o trabalho extensivo ao computador. A melhor forma de começar a usar as lentes de contacto é durante duas horas no primeiro dia, quatro horas no segundo dia, seis horas no terceiro dia, oito horas no quarto dia e por aí fora, até que possa usá-las durante 12 horas”, explica.

“Além disso, ao reintroduzir as lentes de contacto, certifique-se que mantém os olhos bem lubrificados com lágrimas artificiais vendidas sem prescrição, para um maior conforto.”