Cinco dicas para sair da quarentena mais forte e saudável

quarentena

Estar em quarentena nestes tempos de pandemia é, mais do que uma opção, um questão de responsabilidade. E sabemos que é difícil, que é duro, que é aborrecido, mas também sabemos que pode fazer a diferença. O esforço para manter o equilíbrio a todos os níveis tem de ser redobrado e Danah Mor, fundadora do projeto MorLife Wellness e autora do livro Shine Brighter Every Day, apresenta cinco formas simples de o fazer.

Hidratação na quarentena

Tudo começa com a hidratação. Os especialistas recomendam a ingestão de entre 1,5 a três litros de água por dia, dependendo do peso do nosso corpo. Para saber quanto deve beber, no seu caso, basta dividir o seu peso por 33,8. O resultado equivale aos litros de água que deve beber num dia.

A água é um recurso bastante subestimado e tido como garantido. Na ordem dos mais importantes para a vida, a água fica em segundo lugar depois do ar e antes da comida. Sim, porque podemos viver 30 dias sem comer, mas não sobrevivemos mais de 72 horas sem água.

O nosso corpo é composto por 70 a 80% de água e, se não o mantivermos assim, estamos a colocar-nos em risco. Porque é fácil esquecermo-nos de beber, devemos manter garrafas e copos de água pela casa, para que não seja preciso lembrar-se.

A água ajuda a libertar toxinas e suporta o sistema imunitário a vários níveis, melhorando a qualidade do sangue, a transportar nutrientes e a remover organismos prejudiciais do corpo, além de ajudar os intestinos a manterem-se saudáveis.

Quem dança seus males espanta

O movimento é a melhor forma de melhorar a nossa circulação, o que estimula a desintoxicação de órgãos e células e mantém o nosso corpo livre de toxinas, micróbios e doenças.

A nossa linfa é o nosso aspirador interno que absorve toxinas e resíduos. A única maneira pela qual a linfa pode circular e eliminar a toxicidade é através da atividade física leve.

Quando os nossos músculos se contraem e relaxam bombeiam o sistema linfático, eliminando micróbios e toxinas – o que significa que o nosso sistema imunitário está mais disponível para combater doenças e vírus.

Além disso, dançar também ajuda a limpar a mente. Dance, mova-se, faça as tarefas domésticas a um ritmo acelerado e sue a camisola!

Escolher o que se come em quarentena

Coma alimentos ricos em nutrientes de alta qualidade, como vegetais de folhas verde escuras e outros legumes coloridos e cereais integrais que apoiam o sistema imunológico.

Contas feitas, 70 a 80% do nosso sistema imunitário vive nos intestinos. Por isso, alimentos de alta qualidade aumentam a sua imunidade, reduzem a inflamação e dão ao corpo as ferramentas para se manter forte durante este período de confinamento.

Estes alimentos também alimentam as boas bactérias do intestino que formam o sistema imunitário e o protegem de doenças.

Dormir bem

Quando estamos a dormir o nosso corpo está a trabalhar para reparar e recarregar os órgãos vitais que sustentam a nossa imunidade.

É durante o sono que o nosso corpo cria proteínas especiais que ajudam a combater inflamações, doenças e a aumentar o nosso sistema imunitário.

Privar-se do sono, mesmo em tempos de quarentena, pode interferir na capacidade do nosso corpo de combater doenças infeciosas. Geralmente, a maioria dos adultos precisa de sete a oito horas de sono de qualidade por noite, enquanto os adolescentes precisam de oito a 10 horas.

Fazer algo divertido todos os dias

Sair da nossa zona de conforto coloca-nos no momento presente e muda as nossas vidas. Também em quarentena, experimentar algo novo desafia-nos a ir mais além. Tente dançar, cozinhar uma receita nova ou um novo hobby.

Estudos confirmam que aprender algo novo, como dançar e ter que tomar decisões imediatas agudas é altamente benéfico para o cérebro e ajuda a prevenir doenças mentais, como demência, Alzheimer e Parkinson.

Afastar-se da sua zona de conforto, num ambiente totalmente novo, envolve o córtex de associação frontal e o hipocampo, regiões do cérebro que estão ligadas à inteligência e a funções “executivas de ordem superior”, como planeamento, tomada de decisões e resolução de problemas.

Estimular esta parte do cérebro, tentando corajosamente novas atividades, irá melhorar a sua sensibilidade cognitiva e capacidade de responder criativamente quando surgirem problemas ou desafios em qualquer área da sua vida. Essas atividades criam novas vias neurais que são fundamentais para a saúde do cérebro. Que nova atividade vai experimentar hoje?

Posts relacionados