O que fazer em caso de hemorragia

hemorragia

Bastam minutos para decidir o destino de vítimas de uma hemorragia. Sabe o que fazer perante uma destas situações? Nos EUA, a Penn State Health dá formações sobre este tema, mas na ausência das mesmas, deixamos aqui algumas indicações que podem fazer toda a diferença.

“Qualquer momento pode-se tornar terrível”, confirma Kim Patil, coordenadora de prevenção de lesões daquela instituição. “Estes são eventos diários. Não se tratam apenas de grandes acidentes. Pode ser alguém que está a usar um cortador de relva ou a trabalhar numa oficina e quando pensamos em como isto pode acontecer em qualquer lugar, faz sentido que todos recebam treino.”

Avaliar se a hemorragia implica perigo de vida

Se for vítima de uma hemorragia, deve primeiro certificar-se que não está em perigo, referem Patil e Sunny Goodyear, outra especialista envolvida no tema. Algo que, acrescentam, não vai deixar dúvidas. “Estamos a falar de muito sangue.” E, claro, ligar para o 112.

Em seguida, deve procure um kit de primeiros socorros para traumas. Se não conseguir encontrar um, encontre um pano limpo e aplique pressão direta e constante sobre a ferida.

Ferimento no braço ou na perna?

Quando uma ferida surge numa extremidade, os torniquetes são geralmente a ferramenta mais eficaz, explica Patil. Se a pessoa estiver a sangrar de outro lugar – virilha, pescoço ou ombro –, deve colocar-se uma gaze hemostática e aplicar pressão.

Há 30 anos, os torniquetes eram usados ​​como último recurso, refere Goodyear, porque o método funcionava tão bem que cortava o fluxo sanguíneo para o membro. Mantido no lugar por muito tempo, a versão antiga de um torniquete foi responsável por amputações.

Desde então, os militares nos campos de batalha aperfeiçoaram a prática, que permite que o fluxo de sangue se mantenha, apesar de ser interromper a hemorragia da ferida.

Subscreva as nossas notificações. Siga-nos também nas redes sociais!

Posts relacionados