1ª Grande Caminhada Cultural convida a praticar exercício e conhecer mais sobre o património nacional

Por Marque na Agenda

É uma caminhada, como muitas outras. Mas ao exercício físico, aqui realizado em nome de uma autêntica epidemia, a da obesidade infantil, esta iniciativa junta a cultura. E convida todos para andar e, ao mesmo tempo, conhecer mais sobre o património nacional.

Depois de ter sido, por força da chuva, adiada, a data está de novo marcada: no dia 22 de abril, a 1ª Grande Caminhada Cultural pela Obesidade Infantil quer reunir mais e menos jovens, sozinhos ou em família, e sensibilizar para uma problemática que é já um dos maiores desafios de saúde pública do século XXI. Só em Portugal, cerca de 28,5% das crianças entre os 2 e os 10 anos têm excesso de peso. Destas, 12,7% são obesas. Motivos de sobra para a prática de exercício.

Uma iniciativa realizada pela Spirituc e Guess What, que tem as Aldeias de Crianças SOS como parceiro social.

Composta por cerca de quatro quilómetros, para além da vertente física, a caminhada oferece uma componente cultural. O percurso, com início na Doca de Santo Amaro em, Alcântara, e que tem como destino a Torre de Belém, convida à realização de paragens em vários pontos históricos da capital, como o Museu dos Coches e o Padrão dos Descobrimentos, com direito a uma breve explicação dirigida aos participantes.

Para Rui Costa, diretor técnico da Spirituc e responsável pela organização da caminhada, “as grandes causas do aumento da obesidade infantil são a hereditariedade, o sedentarismo e a mudança dos hábitos alimentares. Se na questão hereditariedade não podemos interferir, podemos ser pró-ativos no que diz respeito à alimentação e, claro, ao sedentarismo. E as orientações Europeias são bastante claras ao aconselhar, nas crianças, cerca de 60 minutos ou mais diários de atividade física, para a prevenção de doenças como a obesidade. Foi sobre estas premissas que surgiu a iniciativa da 1ª Grande Caminhada Cultural pela Obesidade Infantil”.

A proposta, essa é simples: “proporcionar um momento de exercício em família e, ao mesmo tempo, estimular o lado cultural de todos os participantes”.

Luís Cardoso de Meneses, das Aldeias de Crianças SOS, concorda que, “no desenvolvimento das crianças, é uma preocupação permanente o garantir o seu bem-estar físico e a saúde no seu todo. Como parceiro social, apoiamos estas iniciativas que promovem a sensibilização para a atividade física e, no final, para o desporto, que para nós é um fator de extrema importância no desenvolvimento geral das crianças. Esta iniciativa também alia uma faceta educacional, tendo especial vocação para uma adesão e presença de toda a família”.

Para Jorge Azevedo, Managing Partner da Guess What, “a atividade física é uma forma de combater a obesidade infantil e todos temos responsabilidades em estimular para práticas que contribuam para melhorar a qualidade de vida dos mais novos”.

Entrada gratuita

A entrada é gratuita e todos estão convidados a participar na iniciativa física e cultural, desde os mais novos aos mais seniores, em família ou sozinhos. A partida será no dia 22 de Abril, pelas 10h00, na Doca de Santo Amaro, em Alcântara. No final da caminhada serão ainda oferecidos bilhetes para o Museu dos Coches e Padrão dos Descobrimentos.

A inscrição deverá ser feita aqui.

1ª Grande Caminhada Cultural convida a praticar exercício e conhecer mais sobre o património nacional

Por Marque na Agenda, Nutrição & Fitness

É uma caminhada, como muitas outras. Mas ao exercício físico, aqui realizado em nome de uma autêntica epidemia, a da obesidade infantil, esta iniciativa junta a cultura. E convida todos para andar e, ao mesmo tempo, conhecer mais sobre o património nacional.

A data está marcada: no dia 7 de abril, a 1ª Grande Caminhada Cultural pela Obesidade Infantil quer reunir mais e menos jovens, sozinhos ou em família, e sensibilizar para uma problemática que é já um dos maiores desafios de saúde pública do século XXI. Só em Portugal, cerca de 28,5% das crianças entre os 2 e os 10 anos têm excesso de peso. Destas, 12,7% são obesas. Motivos de sobra para a prática de exercício.

No âmbito do Dia Mundial da Atividade Física, que se comemora a 6 de abril, a Spirituc e a Guess What realizam esta iniciativa, que tem as Aldeias de Crianças SOS como parceiro social.

Composta por cerca de quatro quilómetros, para além da vertente física, a caminhada oferece uma componente cultural. O percurso, com início na Doca de Santo Amaro em, Alcântara, e que tem como destino a Torre de Belém, convida à realização de paragens em vários pontos históricos da capital, como o Museu dos Coches e o Padrão dos Descobrimentos, com direito a uma breve explicação dirigida aos participantes.

Para Rui Costa, diretor técnico da Spirituc e responsável pela organização da caminhada, “as grandes causas do aumento da obesidade infantil são a hereditariedade, o sedentarismo e a mudança dos hábitos alimentares. Se na questão hereditariedade não podemos interferir, podemos ser pró-ativos no que diz respeito à alimentação e, claro, ao sedentarismo. E as orientações Europeias são bastante claras ao aconselhar, nas crianças, cerca de 60 minutos ou mais diários de atividade física, para a prevenção de doenças como a obesidade. Foi sobre estas premissas que surgiu a iniciativa da 1ª Grande Caminhada Cultural pela Obesidade Infantil”.

A proposta, essa é simples: “proporcionar um momento de exercício em família e, ao mesmo tempo, estimular o lado cultural de todos os participantes”.

Luís Cardoso de Meneses, das Aldeias de Crianças SOS, concorda que, “no desenvolvimento das crianças, é uma preocupação permanente o garantir o seu bem-estar físico e a saúde no seu todo. Como parceiro social, apoiamos estas iniciativas que promovem a sensibilização para a atividade física e, no final, para o desporto, que para nós é um fator de extrema importância no desenvolvimento geral das crianças. Esta iniciativa também alia uma faceta educacional, tendo especial vocação para uma adesão e presença de toda a família”.

Para Jorge Azevedo, Managing Partner da Guess What, “a atividade física é uma forma de combater a obesidade infantil e todos temos responsabilidades em estimular para práticas que contribuam para melhorar a qualidade de vida dos mais novos”.

Entrada gratuita

A entrada é gratuita e todos estão convidados a participar na iniciativa física e cultural, desde os mais novos aos mais seniores, em família ou sozinhos. A partida será no dia 7 de Abril, pelas 10h00h, na Doca de Santo Amaro, em Alcântara. No final da caminhada serão ainda oferecidos bilhetes para o Museu dos Coches e Padrão dos Descobrimentos.

A inscrição deverá ser feita aqui.