É dos que não passa sem beber chá? Então esta notícia é para si. Um novo estudo revela que quem o faz de forma regular apresenta regiões cerebrais melhor organizadas, o que está associado a uma função cognitiva saudável. 

O trabalho, liderado por investigadores da Universidade Nacional de Singapura, em conjunto com colaboradores da Universidade de Essex e da Universidade de Cambridge, com resultados publicados na revista científica Aging, “oferece a primeira evidência de contribuição positiva do consumo do chá para a estrutura do cérebro”.

Feng Lei, líder da equipa de cientistas e professor no departamento de Medicina Psicológica na Escola de Medicina Yong Loo Lin, acrescenta que a investigação sugere ainda “que o consumo regular de chá tem um efeito protetor contra o declínio relacionado com idade na organização do cérebro”.

Os benefícios de beber chá

Estudos anteriores tinham demonstrado que a ingestão de chá é benéfica para a saúde humana, com os efeitos positivos a incluírem uma melhoria do humor e a prevenção de doenças cardiovasculares.

Já em 2017, um trabalho realizado por Feng e colegas, mostrava que o consumo diário de chá pode reduzir o risco de declínio cognitivo nos idosos em 50%.

Após esta descoberta, os especialistas decidiram explorar ainda mais o efeito direto do chá nas redes cerebrais, tendo recrutado 36 adultos com 60 ou mais anos e reunido dados sobre a sua saúde, estilo de vida e bem-estar psicológico.

Os idosos também foram submetidos a exames neuropsicológicos e a ressonância magnética (RM), sendo a avaliação feita entre 2015 e 2018.

Ao analisar o desempenho cognitivo e os resultados das imagens dos participantes, a equipa descobriu que os indivíduos que tinham por hábito beber chá verde, chá oolong ou chá preto pelo menos quatro vezes por semana durante cerca de 25 anos tinham regiões cerebrais interconectadas de forma mais eficiente.

“Tomemos a analogia do tráfego rodoviário como exemplo: considere as regiões do cérebro como destinos, enquanto as conexões entre as regiões do cérebro são estradas. Quando um sistema rodoviário é melhor organizado, o movimento de veículos e passageiros é mais eficiente e utiliza menos recursos. Da mesma forma, quando as conexões entre as regiões do cérebro são mais estruturadas, o processamento da informação pode ser realizado com mais eficácia”, explica Feng.

“Nos estudos anteriores, mostramos que quem bebe chá tem melhor função cognitiva quando comparado com os que não bebem”, refere Feng.

“Os nossos resultados atuais apoiam indiretamente as nossas descobertas anteriores, mostrando que os efeitos positivos de beber chá de forma regular são o resultado de uma melhor organização cerebral provocada pela prevenção de interrupções nas conexões inter-regionais.”