Lisboa entre as melhores cidades para viver em 2022

Lisboa

A 15.ª edição do estudo anual da Monocle, que faz o ranking das cidades inovadoras, seguras, fáceis, sustentáveis ​​e inspiradoras para se viver, elege Copenhaga, na Dinamarca, como a melhor cidade do mundo em 2022, seguida de perto por Zurique, Lisboa, Helsínquia e Estocolmo.

Numa altura em que muitas pessoas questionam o apelo da vida urbana, num mundo pós-pandemia, o estudo da Monocle relembra o que torna a vida urbana tão gratificante.

Compilado pelos editores e colaboradores internacionais da revista, o ranking é baseado numa infinidade de fatores que abrangem dados objetivos, como taxas de criminalidade, tempos de resposta de ambulâncias, números do emprego e desigualdade de rendimentos, bem como a experiência direta da equipa global de correspondentes no terreno e planos para futuras melhorias das infraestruturas.

Refletindo as mudanças na sociedade e estilos de vida, as métricas evoluíram ao longo dos anos, garantindo que os rankings têm em consideração as prioridades urbanas contemporâneas.

Este ano, por exemplo, a equipa introduziu novos pontos de dados para refletir a mudança nos padrões de trabalho, o aumento dos custos de vida e a crescente importância do acesso à natureza e ao ar livre.

Embora os rankings sejam o resultado de uma fusão complexa de múltiplos fatores qualitativos e quantitativos, a lista final das 25 melhores cidades do mundo, na qual se encontra Lisboa, é uma expressão direta do que mais importa para os moradores urbanos nos dias de hoje.

“Achamos que cidades limpas, seguras, verdes, divertidas e fáceis de viver e trabalhar são as melhores”, diz o editor da Monocle, Josh Fehnert.

Copenhaga na liderança

Não sendo estranha às listas de melhores cidades, tendo figurado no top 25 em vários dos últimos 15 anos, tornando-se um elemento recente do top 5 e conquistando o primeiro lugar no ano passado, Copenhaga continua a liderar em habitabilidade.

A capital dinamarquesa tem uma pontuação alta em todos os níveis, mas nunca é complacente, sempre procurando formas de tornar a vida melhor, mais fácil e mais gratificante para os seus moradores.

Lisboa, o maior alpinista do ranking

Os rankings de 2022 viram apenas uma nova entrada no top 25: Milão entrou no gráfico em 21.º lugar, impulsionado por uma Semana de Design bem-sucedida no início deste mês e um programa ambicioso de desenvolvimento de infraestruturas públicas antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2026.

A revista destaca ainda aquele que é o considerado o maior alpinista desta lista, Lisboa, que passou de 7.º lugar em 2021 para 3.º este ano, salientando o facto de ter apresentado um plano progressivo para reaproveitar 48.000 casas vazias.

Posts relacionados