Comemora-se esta quinta-feira, dia 22 de julho, o Dia Mundial do Cérebro, uma efeméride instituída pela World Federation of Neurology que tem como objetivo alertar, todos os anos, para as grandes questões do cérebro e da sua importância para uma qualidade de vida melhor. Este ano, o tema da efeméride é dedicado à sensibilização da Esclerose Múltipla (EM), uma doença crónica inflamatória e degenerativa que afeta o sistema nervoso central.

De forma a assinalar o dia, as associações de doentes com EM, nomeadamente Associação Nacional de Pessoas com Esclerose Múltipla (ANEM) e Sociedade Portuguesa de Pessoas com Esclerose Múltipla (SPEM), irão juntar-se aos profissionais de saúde, em frente à Casa da Música, no Porto, pelas 15h00,  na Gare do Oriente, em Lisboa, pelas 10h30, e na sede da SPEM em Coimbra, durante o dia, para distribuir balões e reforçar a importância de um diagnóstico cada vez mais precoce, para um acesso atempado a tratamentos que podem mudar vidas.

Será ainda apresentado um vídeo de testemunhos de pessoas com EM numa pequena reunião, em frente à Casa da Música, que irá demonstrar de que forma atividades como a escrita, leitura, música, pintura e desporto ao longo da vida ajudam a manter o cérebro ativo, especialmente em doenças neurodegenerativas. O vídeo ficará também disponível online nas redes sociais.

A ação a realizar no Porto, promovida pelo Conselho Português para o Cérebro, é da responsabilidade da ANEM, da SPEM, de Ana Martins da Silva, especialista do serviço de Neurologia do Centro Universitário do Porto e de Pedro Abreu, médico do serviço de Neurologia do Centro Hospitalar e Universitário de São João), com o apoio da Merck.

Estima-se que a cada cinco minutos alguém receba um diagnóstico de EM, uma doença neurológica que afeta mais de 2,8 milhões de pessoas de todas as idades a nível mundial. Em Portugal, estima-se que existam cerca de  8000 doentes com EM.

Esta iniciativa, no Dia Mundial do Cérebro, pretende sensibilizar para a importância do diagnóstico, do tratamento e de hábitos de vida saudáveis essenciais para melhorar a  qualidade de vida de todos aqueles que vivem com EM e dos seus cuidadores.