O abacate pode ser a chave para a gestão da obesidade, ajudando ainda prevenir a diabetes, revela um novo estudo, da autoria de uma equipa de investigadores da Universidade de Guelph, no Canadá.

Liderado por Paul Spagnuolo e publicado na revista Molecular Nutrition and Food Research, o trabalho dos investigadores mostra pela primeira vez como um composto encontrado apenas nos abacates pode inibir processos celulares que normalmente conduzem à diabetes.

Em testes feitos em humanos, a equipa verificou também que a substância era absorvida no sangue, sem efeitos adversos para rins, fígado ou músculos.

Experiências confirmam benefícios do abacate

Em Portugal, cerca de um milhão de pessoas sofre de obesidade, que é uma das principais causas da diabetes tipo 2. A resistência à insulina em doentes diabéticos significa que os seus corpos são incapazes de remover adequadamente a glicose do sangue.

Complicações que podem surgir quando as mitocôndrias, ou seja, as centrais de energia das células do corpo, são incapazes de queimar completamente os ácidos gordos. A obesidade ou diabetes dificultam esse processo, levando a uma oxidação incompleta.

O que os investigadores descobriram é que o abacate contém uma molécula de gordura que ajuda a reduzir a resistência à insulina.

No seu estudo, a equipa alimentou ratos com dietas ricas em gordura ao longo de oito semanas, para induzir a obesidade e a resistência à insulina. Nas cinco semanas seguintes, adicionaram abacate às dietas ricas em gordura de metade dos ratos.

Aqueles que beneficiaram desta mudança não só pesavam significativamente menos do que os do grupo controlo, revelando um ganho de peso mais lento, como apresentaram maior sensibilidade à insulina, o que significa que os seus corpos foram capazes de absorver e queimar a glicose no sangue e melhorar a sua resposta à insulina.

Num estudo clínico em humanos, o abacate administrado como suplemento alimentar a participantes com uma dieta ocidental típica foi absorvido com segurança pelo sangue sem afetar os rins, fígado ou os músculos.

Embora os abacates tenham sido apontados como um alimento que ajuda na perda de peso, Spagnuolo considera que são necessários mais estudos e que não se deve esquecer a importância de uma dieta saudável e do exercício físico na prevenção de distúrbios metabólicos que levam à obesidade ou diabetes.

“Defendemos a alimentação e o exercício saudáveis ​​como soluções para o problema, mas isso é difícil para algumas pessoas. Sabemos disso há décadas, e a obesidade e a diabetes ainda um problema significativo de saúde”, refere Nawaz Ahmed, principal autor do artigo.