Portugueses ‘gastam’ 1h47 por dia a comer e beber

refeição

O que é que o tempo que demoramos a comer tem a ver com a nossa saúde? Mais do que parece, garante a ciência. A ligação não vem de hoje e confirma o que as mães há muito aconselham: que o melhor mesmo é comer devagar. Isto porque mais tempo para comer e conviver parece estar relacionado com uma melhor ingestão dos nutrientes. Neste aspeto, ninguém bate os franceses, que passam 2h11 por dia a comer e a beber.

Os dados são da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e referem-se a 2015. E neles é possível perceber que esta é uma ‘liga’ onde os portugueses também não ficam nada mal. De resto, os números permitem verificar que, numa lista de 29 países de todos o mundo, Portugal ocupa o sexto posto, com 1h47 por dia dedicados às refeições.

Italianos (2h05) e gregos (2h04) ocupam os segundo e terceiro lugares desta lista, com os espanhóis a surgirem logo em seguida (2h02), o que confirma uma preponderância dos países do sul da Europa nos lugares cimeiros da tabela, bem diferente do que se verifica mais a Norte do Velho Continente.

É que, com exceção da Dinamarca, que surge no 5º lugar (2h00 à mesa), Finlândia (1h21), Noruega (1h17) ou Suécia (1h13) estão bem mais distantes do topo, dando conta da rapidez dos seus cidadãos na hora das refeições.

EUA (1h01), Canadá (1h04) e África do Sul (1h10) são os três países mais despachados nos assuntos da mesa.

Posts relacionados