É um facto: o vinho tinto pode deixar manchas em alguns dentes. Em vésperas da época natalícia, conhecida pelos seus muitos brindes, a questão é: como evitá-lo? Uma especialista em medicina dentária ajuda na resposta.

A relação entre a natureza do vinho e o esmalte dos dentes está na origem do problema, afirma Uchenna Akosa, dentista e investigadora da Universidade Rutgers Health, nos EUA.

“Quando alguém bebe vinho tinto, encontra uma ameaça tripla à brancura dos dentes: as antocianinas, que são os pigmentos que dão a cor rica ao vinho; os taninos, que ajudam a ligar o pigmento aos dentes e a acidez encontrada no vinho, que torna o esmalte mais poroso e torna mais fácil que a mancha se fixe. A força do esmalte e o quanto está propenso a acumular placa são a chave para o como podem ficar manchados”, refere a especialista.

Uchenna Akosa deixa então algumas dicas para prevenir as manchas de vinho nos dentes: escove antes, mas não imediatamente depois de beber. Ou seja, “os seus dentes devem ser escovados 30 minutos antes de beber, mas não logo depois, uma vez que a pasta de dentes pode causar mais ataques químicos”.

Não beba vinho branco antes do vinho tinto, uma vez que o ácido extra do vinho branco exacerba a mancha.

Mais truques para ‘apagar’ as marcas do vinho tinto

Mas há mais: “beba água enquanto bebe vinho. Bochechar com água, que não é básica nem ácida, depois de beber vinho ajuda a reduzir a acidez do vinho e estimula o fluxo de saliva, que é fundamental no combate a bactérias nocivas e para a manutenção do pH ideal na boca”.

De acordo com a especialista, “mastigar alimentos é igualmente importante porque também estimula a saliva. O queijo é ideal para acompanhar o vinho, pois estimula a saliva e reduz a acidez do vinho”.

Finalmente, faça limpezas dentárias regulares para manter o seu esmalte forte. Limpezas que “podem ajudar a remover a placa bacteriana, que é uma substância ácida que danifica o esmalte dos dentes. Se não for limpo, pode resultar em cáries”.