Com o novo coronavírus longe de dar as tréguas desejadas, reforçam-se os apelos ao cumprimento das regras definidas pela Direção-Geral da Saúde e a necessidade de proteção, não só para a sociedade em geral, mas sobretudo para aqueles que, por força da natureza do seu trabalho, se veem expostos a maiores riscos. Foi a pensar nos que cuidam e que apoiam, sobretudo os mais desprotegidos, que os colaboradores da TEVA Portugal se uniram para ajudar a União das Misericórdias Portuguesas, através da aquisição de equipamento de proteção individual (EPI).

Centenas de batas, fatos e máscaras foram distribuídos pelos funcionários de 17 Misericórdias da região de Lisboa e Vale do Tejo, que é atualmente a mais afetada pela pandemia.

Alhandra, Azambuja, Ericeira, Loures, Marteleira, Moscavide, Póvoa de Santo Adrião, S. Roque de Lisboa, Sintra, Sobral de Monte Agraço e Venda do Pinheiro, no distrito de Lisboa, juntaram-se a Alcochete, Azeitão, Canha, Palmela, Seixal e Torrão, no distrito de Setúbal, como destinatárias da doação.

“Não podemos ficar indiferentes ao esforço e dedicação de quem trabalha nas Misericórdias e que, diariamente, se expõe para que o apoio a quem dele mais precisa não falte. Por isso, os colaboradores da TEVA Portugal juntaram-se numa recolha de fundos que se traduziu na aquisição de material essencial para esse trabalho”, refere Marta Gonzalez, General Manager Portugal.

“Foi a forma que encontrámos de participar neste esforço contra a Covid-19, que tem de ser de todos.”