Um estudo internacional quis olhar para a forma como a impossibilidade de praticar desporto juvenil  durante a pandemia teve impacto nos mais pequenos. E os resultados confirmam que a ausência do desporto contribui para uma diminuição no seu bem-estar social, mental e físico.

Realizada pela Birmingham City University (Reino Unido), Michigan State University (EUA), Illinois State University (EUA) e Queen’s University (Canadá), a investigação mostrou que quase 80% dos pais inquiridos ​​(78%) relataram uma diminuição na saúde social e bem-estar dos seus filhos.

No entanto, o efeito da ausência de desporto juvenil não foi sentido apenas pelas crianças, uma vez que 75% dos treinadores relataram sentir que a interrupção desporto organizado tinha diminuído seu próprio bem-estar social.

Pais e treinadores também sentem falta do desporto

Ao todo, mais de 500 pais, treinadores e responsáveis pelo desporto para os jovens, de 18 países, incluindo Canadá, África do Sul, EUA, Austrália e Reino Unido, participaram no inquérito até ao momento.

Um estudo onde os pais destacam a importância das atividades desportivas para os mais pequenos, afirmando que esta era também uma parte essencial do seu bem-estar social e descrevendo a atividade como aquela ‘onde passavam o tempo fora a ser fisicamente ativos com a comunidade. ”

Adam Kelly, professor e responsável pelo curso de Treino Desportivo e Educação Física da Birmingham City University, confirma não haver indicação de “quando ou como as atividades desportivas juvenis vão ser retomadas”.

“Independentemente disso, a oportunidade de avaliar as estruturas desportivas juvenis existentes, além de levar mais além as estratégias impactantes que foram vigorosamente desenvolvidas durante o confinamento, pode facilitar uma ênfase maior no desenvolvimento positivo da juventude no futuro.”

Por isso, acrescenta, “podemos optar por adaptar o desporto para dar resposta às necessidades daqueles que desejam participar. Mais especificamente, podemos mudar a forma como nos envolvemos em atividades desportivas para jovens, como interagimos com os colegas, treinadores, pais e comunidades, bem como os ambientes em que nos envolvemos no desporto”.