Farmacêuticas de medicamentos veterinários juntam-se em nova associação

animais

Chama-se APIFVET (Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários) e é a nova associação da área dos medicamentos, mas destinados aos animais, que junta as maiores empresas a atuar no mercado português. O seu objetivo? Dar uma maior identidade ao setor, que em 2016 atingiu um valor de mercado de 103.5 milhões de euros.

Um setor em crescimento, tal como confirmam os números: em 2010, o valor do mercado da saúde animal representava qualquer coisa como 93.9 milhões de euros; seis anos depois, chegava aos 103.5 milhões de euros.

“Este crescimento  é um dos aspetos que justifica a necessidade de criar uma voz ativa e independente para o setor de medicamentos veterinários”, refere a propósito Jorge Moreira da Silva, Presidente da APIFVET.

“Pretendemos representar 95% do mercado nacional, sendo o principal interlocutor das empresas do setor perante os seus diversos stakeholders promovendo sempre o cumprimento de todos os aspectos legais, éticos e deontológicos.”

Anteriormente associados da APIFARMA, as empresas que criaram a APIFVET  entenderam que as crescentes diferenças legislativas e regulamentares entre o setor da saúde animal e da saúde humana justificam a criação desta nova associação empresarial que, pela sua representatividade, passará a ser uma entidade fortemente relacionada com a temática da saúde animal em geral e dos medicamentos veterinários em particular.

Mercado da saúde animal a crescer

São sobretudo os animais de companhia os que mais pesam no mercado da saúde animal. Dados da Apifarma, referentes a 2016, confirmam esta liderança. Na repartição do mercado de saúde animal por espécies surgem em seguida os ruminantes e os suínos.

No que diz respeito aos grupos terapêuticos, os medicamentos mais vendidos são os parasiticidas, os antimicrobianos e as terapêuticas imunológicas.

Posts relacionados