Chama-se Neosonics, é uma ideia da New Born Solutions, uma startup catalã, e trata-se do primeiro dispositivo médico para deteção de meningite infantil de forma simples e em apenas três segundos.

A empresa explica que o aparelho, semelhante a uma caneta, “é um sofisticado sistema de engenharia de precisão, que utiliza ultrassons de alta frequência para fazer a contagem não invasiva de glóbulos brancos presentes no líquido cefalorraquidiano [entre a pele e o cérebro], abaixo da fontanela infantil, a região da cabeça onde os ossos ainda não estão fechados”.

Citado pelo site espanhol 20minutos, o fundador e CEO da empresa, Xavier Jiménez, reforça que, num bebé, a febre pode significar a existência de uma infeção, “que pode ser grave, como a meningite”, um problema que “afeta o cérebro e pára o sistema nervoso central, podendo ser letal se não for detetado rapidamente”.

No entanto, atualmente a única forma de deteção destes casos é a punção lombar, “que é invasiva, não é isenta de riscos, nem sempre é tolerável pelo doente e é negativa em 95% dos casos”, acrescenta a mesma fonte.

Esta tecnologia está em fase de desenvolvimento e vai permitir, de acordo com os especialistas que a estão a criar, limitar o uso da punção lombar aos casos em que efetivamente já foi confirmada a meningite e apenas como forma de identificar o agente que a provocou. Ao mesmo tempo, por não ser invasivo, o aparelho vai tornar possível a monitorização da resposta do doente à medicação.

A empresa espera poder vir a comercializar a ferramenta em 2020, depois de conseguidas as autorizações regulamentares necessárias para a sua entrada no mercado.