cuidadores informais

Movimento pede que cuidadores informais tenham prioridade na vacinação contra a Covid-19

Por COVID-19

Segundo um estudo apresentado recentemente, são cerca de 1,4 milhões as pessoas que, em Portugal, se dedicam a cuidar de outras (familiares ou outras pessoas com laços afetivos). Os chamados cuidadores informais, tantas vezes invisíveis quando se trata de apoios para a tarefa que desempenham, voltam a ser invisíveis no momento da seleção dos grupos prioritários para a vacinação contra a Covid-19. Por isso mesmo, o Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais alerta para a situação e repete o apelo para que não sejam esquecidos.

Ler Mais

cuidadores informais

Maioria dos portugueses reconhece falta de apoio aos cuidadores informais por parte do Estado

Por Bem-estar

A esmagadora maioria dos portugueses (97,5%) concorda que os cuidadores informais deveriam receber mais apoio por parte do Estado. Esta é uma das conclusões de um inquérito feito à população, uma iniciativa do Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais, que quis perceber de que forma é percecionado este papel de cuidador, bem como as ajudas que recebem aqueles que se dedicam a cuidar de quem amam. No Dia do Cuidador Informal, alerta-se para a necessidade de mais apoios e ajudas, que visem colmatar as injustiças que continuam a existir.

Ler Mais

cuidadores informais

Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais quer melhorar a vida de quem cuida

Por País

Existem em Portugal milhares de cuidadores informais. Os números reais não são conhecidos, assim como também não se conhecem totalmente as dificuldades que enfrentam. Sabe-se que têm poucos apoios, que são confrontados com desafios a nível económico, social e emocional e sabe-se também que nem o Estatuto do Cuidador Informal, aprovado há pouco mais de um ano, veio dar resposta a estes problemas.

Ler Mais

cuidadores informais

Estudo nacional quantifica custo para quem cuida de pessoas com demência

Por Bem-estar

Um estudo publicado na última edição da Acta Médica Portuguesa quis quantificar os custos assumidos pelos  cuidadores informais e pessoa cuidada, assim como a sua utilização de serviços de saúde, sociais e do tempo dedicado aos cuidados prestados em situações de demência. E conclui que existe “um peso significativo” que estes cuidados podem alcançar para as famílias.

Ler Mais