Chama-se Forest Therapy, ou em português, terapia da floresta e trata-se de uma prática ancestral que melhora o bem-estar e a saúde. As evidências científicas dos seus benefícios são muitas, confirmadas por estudos que, um pouco por todo o mundo, defendem o tempo passado na natureza. Neste Forest Therapy, há uma sequência definida que permite a indivíduos e equipas alcançarem um ritmo de contemplação e reflexão, convidando as pessoas a experimentar os prazeres da natureza através dos seus sentidos. E, agora, há uma empresa em Portugal que o ajuda a fazer.

A Renature é, de resto, a primeira empresa a trazer para o mercado nacional estes benefícios. Inspirada na prática Japonesa de Shinrin-Yoku, que significa receber a floresta através dos sentidos, a Forest Therapy ou Forest Bathing como também é conhecida, ajuda a restabelecer o equilíbrio do nosso sistema nervoso, promovendo saúde e bem-estar, funcionando também como um escape para o stress do dia-a-dia e afirmando-se como uma ferramenta para gestores e equipas.

Maria do Carmo Stilwell, licenciada em Farmácia, tem experiência de trabalho em multinacionais da área da saúde, é guia certificada e formadora de guias de Forest Therapy, sendo ela a fundadora da Renature, onde cria e facilita programas que promovem o bem-estar e a saúde através de práticas de relação com a natureza, Clean Eating e Self-Care.

“O ritmo do dia-a-dia, a mudança para as grandes cidades, a cada vez maior utilização da tecnologia e, mais recentemente, a pandemia e isolamento social, levaram a que nos afastássemos cada vez mais da natureza, da floresta, das nossas raízes”, revela.

“O objetivo da Renature é voltar a ligar os seres humanos à natureza, para que possam restabelecer o equilíbrio, saúde e bem-estar na sua vida, inspirando-os a cuidar do nosso planeta, valorizando a sua herança natural. Estivemos seis meses a pensar como, de uma forma profissional e segura, poderíamos devolver às pessoas a natureza.” 

Os escritórios da empresa são a própria natureza em em Portugalm trabalham em 14 florestas, bosques e parques naturais, como o Parque Natural de Sintra-Cascais, Monsanto, Boomland, a Mata Nacional do Buçaco, o Parque Natural da Arrábida, o Parque Natural da Serra da Estrela, o Parque Natural Peneda-Gerês, a Serra do Caramulo, a Serra da Lousã ou o Parque Natural Montesinho.

É neles que disponibilizam vários programas, de três horas, um dia, dois dias e cinco dias, que assentam em cinco pilares fundamentais: a ligação com a natureza, a prática de Forest Therapy, o Clean Eating, a prática de Embodiment e muito importante, o desacelerar. E que podem se realizados de forma individual, em grupos de amigos ou em família.

A estes juntam ainda ofertas para as empresas, que ajudam os gestores a manterem as suas equipas alinhadas neste novo normal.