Doenças das gengivas, um dos problemas que mais afeta a população mundial

gengivas

No Dia Europeu da Saúde Periodontal, o apelo é só um: “trate das suas gengivas”. Este ano, a campanha de sensibilização organizada pela Federação Europeia de Periodontologia (EFP) volta a chamar a atenção do público sobre os efeitos prejudiciais das doenças das gengivas, como gengivite ou periodontite, na saúde oral e na saúde geral e alerta para a necessidade de prevenção, deteção precoce e, quando necessário, tratamento eficaz das doenças das gengivas.

Embora ainda pouco reconhecidas pelo público, as doenças gengivais são condições inflamatórias crónicas que afetam muitos adultos em todo o mundo, causando perda de dentes e outros problemas na boca, estando ainda associadas a grandes problemas de saúde sistémica, incluindo diabetes, doenças cardiovasculares, doença renal crónica, resultados adversos na gravidez, artrite reumatoide, doença de Alzheimer, disfunção erétil, certas formas de cancro e resultados mais graves associados à Covid-19.

O que significa que as doenças gengivais e a sua prevenção e tratamento são de grande importância não só para a saúde oral, mas também para todo o corpo.

“A campanha deste ano concentra-se fortemente na parte do tratamento: sabemos que milhões de pessoas sofrem de doenças gengivais que podem ser tratadas de forma eficaz”, explica Moritz Kebschull, coordenador do Dia da Saúde das Gengivas 2022.

“As novas diretrizes de prática clínica produzidas pela EFP sobre o tratamento de todos os quatro estágios da periodontite são um desenvolvimento essencial, pois são as primeiras diretrizes internacionais de alta qualidade para delinear um caminho estruturado e facilmente implementado para o tratamento eficiente e eficaz da doença gengival”, afirma Kebschull.

“É importante sublinhar que a doença gengival é uma das doenças crónicas mais difundidas na população adulta mundial e que geralmente é indolor, pelo que a sua deteção precoce e o sucesso do tratamento dependem muito da rapidez com que o paciente age”, acrescenta.

Posts relacionados