Não é por acaso que são muitos os que não prescindem de um passeio pela natureza, esteja esta mais distante ou tão perto como uma simples ida ao parque. Há qualquer coisa no cheiro do verde e da terra, no barulho do vento a sibilar por entre as folhas de um qualquer arvoredo ou do chilrear dos pássaros nos seus diálogos animados que descansa, acalma, descomprime. Os secretos bálsamos que esconde a natureza, que não são nem muito secretos ou tão pouco escondidos, foram identificados há muito e estão ao alcance de todos. É a Forest Therapy, o chamado ‘mergulho’ na floresta, que chega até nós, com a promessa de devolver o equilíbrio perdido e cada vez mais necessário.   

No Japão dão-lhe o nome de ‘shirin-yoku’ – shirin, que em japonês significa floresta e yoku, ou seja, banho. Mas não é de um banho literal que se trata, mas sim de uma imersão sensorial na natureza, uma experiência guiada pelos sentidos que permite desligar da tecnologia, das preocupações, dos receios, e que ganha cada vez mais adeptos em todo o mundo. Já todos o sentimos e a ciência confirma que basta um passeio pela natureza para acalmar os nervos ou reduzir a pressão arterial.

Mas o conceito de Forest Therapy vai mais além. É uma prática em que somos convidados a desacelerar, num processo de conexão, connosco e com a natureza, com benefícios para a saúde física, mental, emocional e espiritual.

Reduz os níveis de stress

Depois de um ano em que os níveis de stress dispararam – de acordo com um estudo internacional que incluiu Portugal, a pandemia agravou o stress para um terço dos inquiridos e mais ainda para os jovens adultos (36%) -, encontrar formas de relaxar é cada vez mais um imperativo. E é aqui que entra a Forest Therapy. É que, segundo os muitos estudos científicos já realizados, a natureza ajuda a reduzir os níveis de cortisol, a principal hormona do stress.

Mergulho que aumenta a felicidade

A Forest Therapy é também uma das mais simples receitas para alcançar a felicidade. E embora um destes ‘banhos’ possa não ser tão acessível como dar uma caminhada na hora do almoço, a verdade é que o impacto que tem na saúde física e mental pode bem ser o incentivo certo para agendar um dos programas disponíveis através da Renature, empresa que trouxe o conceito para Portugal. Afinal, a felicidade não tem preço.

Simples, fácil e acessível

A boa notícia é que em Portugal não faltam espaços verdes e já não faltam também programas de Forest Therapy. Seja um passeio de três horas, orientado por um guia certificado, ou programas de um, dois ou cinco dias, mais a norte ou a sul, a Renature oferece a possibilidade, a qualquer pessoa, de se poder deliciar com um ‘banho’ quente na floresta e libertar-se do peso do dia-a-dia.