Fruta, legumes e leite distribuídos por 30 milhões de crianças europeias

escola

Mais de 30 milhões de crianças em toda a União Europeia (UE) receberam leite, fruta e legumes no ano letivo passado. Contas feitas pela Comissão Europeia revela que mais de 12,2 milhões de alunos de 79.000 escolas participaram no regime de distribuição de fruta e legumes da UE, aos quais se juntaram cerca de 18 milhões no de distribuição de leite.

Este ano letivo, Portugal irá receber 3,2 milhões para a distribuição de fruta e legumes e 2,2 milhões para a distribuição de leite.

Tal representa mais de 74.000 toneladas de fruta e legumes e mais de 285.000 toneladas de produtos lácteos, distribuídos principalmente às crianças entre os seis e os 10 anos.

Este é apenas um dos objetivos deste programa, que se destina também a promover hábitos alimentares saudáveis junto das crianças e inclui programas educativos específicos sobre a importância de uma boa nutrição e a forma como os alimentos são produzidos.

“Os agricultores europeus fornecem-nos alimentos de alta qualidade, seguros e saudáveis e, através do regime de distribuição nas escolas, os nossos jovens cidadãos recebem produtos bons para a saúde, ao mesmo tempo que aprendem, numa idade precoce, a origem dos alimentos e a importância do sabor e da nutrição”, reeriu, em comunicado, Phil Hogan, Comissário responsável pela Agricultura e o Desenvolvimento Rural.

“A Comissão orgulha-se de contribuir para esta experiência educativa. 250 milhões de euros provenientes da política agrícola comum garantirão a continuidade deste regime da UE no ano letivo 2018-2019.”

Ao abrigo deste regime, todos os anos letivos são reservados 150 milhões de euros para a fruta e legumes e 100 milhões de euros para o leite e outros produtos lácteos. As dotações nacionais para todos os 28 Estados-Membros que participam no regime no ano letivo de 2018-19 acabam de ser aprovadas e prevê-se que venham a ser adotadas pela Comissão Europeia até ao final de março.

Maçãs são as preferidas

Em 2016-2017, as maçãs foram o fruto mais amplamente distribuído, a par das peras, ameixas, pêssegos, nectarinas, laranjas, morangos e bananas, enquanto as cenouras, os tomates, os pepinos e os pimentos representaram os produtos hortícolas mais populares.

As medidas educativas incluíram visitas a explorações agrícolas, atividades de jardinagem nas escolas, aulas e/ou concursos de culinária, aulas com nutricionistas, jogos, etc.

O leite, o leite aromatizado e os produtos lácteos fermentados, como o iogurte, foram as categorias de produtos mais populares do regime de distribuição de leite, e o queijo teve também muito êxito.

Posts relacionados