A vacina da meningite B para todas as crianças e a vacina contra o vírus do papiloma humano (HPV) para rapazes vão integrar o Programa Nacional de Vacinação (PNV) já a partir de outubro do próximo ano. O anúncio foi feito pela Direção-Geral da Saúde

O Secretário de Estado da Saúde, António Sales, e a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, partilharam a informação, assim como a indicação de que será ainda incluída no PNV a vacina do rotavírus, mas apenas para grupos de risco a definir posteriormente.

A importância da vacinação contra o HPV

De acordo com as estimativas nacionais, 75% a 80% das mulheres e homens sexualmente ativos são infetados pelo HPV em alguma altura das suas vidas.

Em Portugal, 20% das mulheres com idades entre os 18 e os 64 anos estão infetadas pelo Papilomavírus Humano, sendo a infeção por HPV o principal fator de risco para cancro do colo do útero, uma vez que em todas as situações existiu uma infeção prévia por HPV.

Desde 2008 que a vacinação contra o HPV está incluída no Programa Nacional de Vacinação, com coberturas vacinais muito elevadas, mas apenas contemplando as meninas.

No entanto, tanto os cancros e doenças associadas ao HPV não descriminam em função do género, nem escolhem idade.

Rotavírus na mira

A gastrenterite aguda, uma infeção muito comum nos primeiros anos de vida, é sobretudo provocada pelos rotavírus, existindo, desde 2006, vacinas que, nos países onde são usadas, estão associadas a uma diminuição muito significativa no número de internamentos e observações por gastrenterite aguda associada ao rotavírus.