Verão não é verão sem passeios, caminhadas ao ar livre ou um piquenique. É tempo de preparar a cesta, estender a toalha e usufruir da natureza e da companhia. Mas atenção: é que, com o tempo quente, há cuidados que importa não esquecer. A saúde agradece.

Primeiro, aconselha a Direção-Geral da Saúde, há que escolher os melhores recipientes, embalagens de diferentes dimensões, suficiente para separar de forma adequada os alimentos, de preferência de vidro.

Se o plástico for a sua opção, prefira as embalagens de Polietileno Tereftalato, ou PET, um polímero termoplástico adequado para transportar alimentos.

Para o menu, o melhor mesmo são os alimentos frios ou então feitos na noite anterior, como rissóis ou croquetes, que devem ser arrefecidos durante e bem condicionados durante a noite, cuidados a repetir no caso de pratos comprados no dia anterior (como frango ou sobremesas doces).

Quando estiver a preparar os alimentos, não corte frutas ou hortícolas com a mesma faca que cortou carne ou peixe para evitar a contaminação cruzada e, durante a viagem, separe os frios dos quentes.

O transporte deve ser feito em malas térmicas, com termoacumuladores suficientes para manter o frio. De resto, o calor deve ser acautelado, protegendo os alimentos do sol, seja durante a viagem ou no local do piquenique.

Os alimentos preferidos para o piquenique

fruta lavada é um excelente alimento a incluir. Rica em água, o que ajuda na hidratação, é ainda uma ótima sobremesa e lanche, sendo fácil de transportar.

Sejam cozinhados (sopas) ou crus, desde que bem lavados, como saladas ou em palitos (cenoura, pepino, courgette), os hortícolas são opções práticas e saudáveis.

A água é fundamental, podendo-se sempre aromatizá-la de forma natural, adicionando um pedaço de fruta (limão, laranja, lima), hortícolas (pepino), especiarias (canela) ou ervas aromáticas (hortelã, manjericão) bem lavadas previamente.